Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/03/2007 19:17

Delcídio discute com Lula investimentos do PAC em MS

Cadu Bortoloti - Assessoria de Imprensa

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) foi recebido em audiência no final da tarde desta sexta-feira pelo residente Lula, no Palácio do Planalto, em Brasília, para discutir, entre outros assuntos, os investimentos que serão
feitos em Mato Grosso do Sul dentro do Programa de Aceleração do Crescimento-PAC, do governo federal.
- Tivemos uma conversa muito boa a respeito do desenvolvimento do estado. Disse ao presidente que o PAC prevê investimentos importantes, como a ampliação da capacidade geradora da termelétrica de Três Lagoas, a ponte Brasilândia(MS) / Paulicéia (SP) e a dragagem da hidrovia Paraná/Paraguai, mas nós queremos mais. É fundamental investir na infraestrutura de transportes e em energia, para que Mato Grosso do Sul possa diversificar sua economia, ampliar o agronegócio e ajudar o Brasil a crescer – revelou o senador, após encontro de quase uma hora.

Delcídio destacou os projetos prioritários da área de transportes que pretende ver incluídos no PAC.
- Temos que investir na BR 267, duplicar a BR-163, principal eixo de escoamento da produção agropecuária das Regiões Norte e Centro-Oeste, recuperar definitivamente a BR-262, que corta o estado de leste a oeste e é
importante não só para o agronegócio mas também para o turismo, pavimentar a MS-040, de Campo Grande até a divisa com São Paulo, e revitalizar a Novoeste, inclusive no ramal que vai de Campo Grande a Ponta Porã, para que
a ferrovia possa escoar com segurança, rapidez e regularidade as mercadorias que serão produzidas no pólo minero-siderurgico da fronteira com a Bolívia e sirva também como alternativa de frete mais barato para os grãos da região da fronteira com o Paraguai e a Grande Dourados.

Em relação aos projetos da área de energia, o senador pediu ao presidente Lula que sejam destinados recursos para a construção de um poliduto , para transporte de álcool, biodiesel e gás natural, e a implantação de uma linha
de transmissão a partir de Ribeirãozinho, na divisa de Goiás com Mato Grosso, até Campo Grande, passando pelo Bolsão e a região central do estado.

- O presidente está bastante empolgado com a questão dos combustíveis alternativos, como o álcool e o biodiesel. O Brasil é hoje um dos maiores produtores de álcool do mundo e ele sabe que nós temos condições não só de
atender as nossas necessidades internas, mas também de nos tornarmos um dos maiores fornecedores de etanol e biodiesel para os Estados Unidos, o Japão e a Europa. Isso com um combustível limpo e ecologicamente correto, porque não agrava os problemas gerados pelo efeito estufa. Conversamos sobre as empresas nacionais e internacionais que já visualizaram esse quadro e pretendem implantar mais de 30 novas usinas de álcool em Mato Grosso do Sul. Eu não tenho dúvidas de que, a curto prazo, nossa produção de álcool vai quadruplicar e, para escoá-la , é fundamental a construção de um poliduto interligando Cuiabá, Rondonópolis, Campo Grande, localidades da região sul do nosso estado, a Refinaria do Paraná e o porto de Paranaguá.Com ele vamos dar vazão a produção de álcool e biodiesel de três estados, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e o Paraná, e permitir também que, no caminho inverso, o óleo diesel, que hoje é desembarcado em Paranaguá, chegue a preços mais acessíveis aos nossos consumidores – assegurou Delcídio.

O senador demonstrou a Lula a importância de ampliar a oferta de energia em Mato Grosso do Sul. - A construção das termelétricas de Campo Grande e Três Lagoas, e a entrada em operação, a curto prazo, da térmica de Corumbá, estão ajudando o nosso estado a se tornar auto suficiente em energia. Mas os novos projetos que
estão vindo para cá, como os pólos gás-químico e minero-siderúrgico na fronteira com a Bolívia, as usinas de álcool, os frigoríficos, as fábricas de papel e celulose em Três Lagoas, o pólo cerâmico de Rio Verde e os
investimentos no distrito industrial de Campo Grande exigem uma oferta maior de eletricidade. Por isso pedi ao presidente, consoante com o Governo do Estado e a bancada federal, que olhasse com especial atenção a proposta de construir uma linha de transmissão de 500 KV de Ribeirãozinho (GO) a Campo Grande, e outra de 230 KV interligando Campo Grande a Corumbá, para que se possa disponibilizar energia farta, estável e de boa qualidade para todas as regiões de Mato Grosso do Sul - ponderou . As duas linhas representam investimentos estimados em R$ 561 milhões.

Delcídio, que é vice-líder do Governo no Senado, saiu animado do encontro com o presidente. - Estou confiante que esses pedidos, que no fundo refletem os anseios de todas as lideranças políticas e empresariais do nosso estado, têm muita chance de serem atendidos. O presidente Lula é um homem sensível e muito bem informado. Ele sabe da importância de Mato Grosso do Sul e de toda a Região Centro-Oeste para o desenvolvimento do Brasil, que é o foco maior desse segundo mandato. Por isso não tenho dúvidas que ele vai fazer gestões junto aos diferentes órgãos do governo para viabilizar esses investimentos, nos ajudando a ajudar o Brasil a gerar mais riquezas , mais empregos, justiça social e um futuro melhor para os nossos filhos – finalizou o senador.

A audiência com o presidente Lula impediu que Delcídio comparecesse aos eventos promovidos nesta sexta-feira pelo Diretório Regional do PT em Jardim. A agenda de sábado, com a entrega de 138 toneladas de alimentos aos índios e as reuniões no município de Miranda, está mantida.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)