Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/01/2007 15:46

Delcídio: André pode ter herdado ‘barril de pólvora’

Graciliano Rocha / Campo Grande News

Na sua primeira aparição pública este ano, o senador Delcídio Amaral (PT) fez críticas ao governador Zeca do PT, disse que ficou “surpreso” com o mau estado das finanças do Estado e observou que a bancada federal começa a ter uma postura mais produtiva.

Embora tenha evitado ser taxativo nas declarações, pontuando as frases sempre com “pode ser” ou “pelos dados que a imprensa tem publicado”, o senador criticou o ex-governador por ter priorizado pagamento de fornecedores ao invés de pagar a dívida com a União – que resultou no bloqueio das contas semana passada – e os funcionários.

“Há uma regra clara na gestão pública: primeiro você paga o serviço da dívida, depois os salários e só então os fornecedores”, disse o senador. “Se essa regra não foi cumprida, cabe ao Ministério Público tomar providências”.

“Quando termina um governo, independente se é aliado ou adversário que vai assumir, você tem de deixar oxigênio para o cara e não um barril de pólvora, uma cadeira que pode explodir a qualquer momento”, alfinetou, referindo-se ao bloqueio das contas e os encargos decorrentes da insolvência que elevaram o valor da prestação de dezembro de R$ 27,9 milhões para R$ 46,2 milhões.

O senador se disse “surpreso” com os números financeiros do final do governo Zeca. “Só tive acesso a números oficiais que foram apresentados pelo governo, nunca tive acesso aos dados de pagamentos intra-secretarias”, disse.

Delcídio também achou que Zeca se submeteu a um julgamento político por evitar dar declarações explicando as opções feitas durante o último mês do seu governo. “Uma coisa eu aprendi: se te batem, tem que responder na hora, quem não deve não teme, é natural dar explicações”, afirmou.

Oportunismo – O senador também fez comentários sobre o futuro da relação entre o governador André Puccinelli (PMDB) e a bancada federal. Segundo ele, Puccinelli começa o governo com a bancada no Congresso disposta a manter uma unidade para ajudá-lo – situação, segundo ele, bem diferente da vivenciada por Zeca.

“Quando Zeca era governador, tentamos inúmeras vezes somar esforços, mas nunca dava certo porque havia resistência de alguns na bancada, nem um café da manhã entre o governador e a bancada conseguimos fazer porque havia divergência”, comparou, “Agora vieram com a proposta da unidade, aceitei porque não sou leviano nem emocional, porque acho que juntos podemos fazer um lobby mais forte pelos interesses do Estado do que cada um para o seu lado”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)