Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/08/2013 08:29

Defesa alega depressão e síndrome para pedir prisão domiciliar de ex-prefeito

Aline dos Santos, Campo Grande News

A defesa de Raul Freixes, ex-prefeito de Aquidauana e ex-deputado estadual, vai pedir que ele tenha direito à prisão domiciliar. Ele foi preso na manhã de domingo, em Campo Grande. Desde então está no Estabelecimento Penal de Regime Aberto, na Vila Sobrinho. O político deverá deixar o local nesta terça-feira, quando será oficializada a entrada no sistema penal.

De acordo com o advogado Douglas de Oliveira Santos, o pedido de prisão domiciliar é porque o ex-prefeito sofre de doenças graves. “Depressão e Síndrome do Pânico, conforme atestado por psiquiatra”, afirma.

Santos explica que aguarda ter acesso hoje ao processo que resultou no mandado de prisão para entrar com pedido de habeas corpus no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). “Tinha entrado com um habeas corpus preventivo. Mas como ele foi preso, o pedido perdeu o objeto”, diz.

Segundo o advogado, a expectativa é que Freixes saia hoje à tarde. Ele deve deixar o local de dia para trabalhar e retornar à noite para dormir na prisão. Isso, se a decisão judicial não trouxer ressalvas que o impeçam de sair. O juiz Albino Coimbra Neto, da 2ª Vara de Execução Penal, determinou que a pena fosse cumprida em regime aberto.

O ex-prefeito foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão, além da inabilitação por cinco anos para o exercício de cargo ou função pública, por desvio de dinheiro enquanto ocupava a prefeitura de Aquidauana.

O Ministério Público moveu ação penal contra o ex-prefeito e outros funcionários da Prefeitura por conta da retirada de R$ 61 mil dos cofres públicos. Conforme a assessoria de imprensa da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Raul Freixes está numa cela com outros presos, todos com ordem de prisão no regime aberto.

O ex-gestor municipal tem um histórico de condenações judiciais, que acabaram por comprometer suas pretensões políticas. Em 2008, foi condenado por simular pagamento a uma empreiteira e ter efetuado saque de R$ 100 mil em 2000, nove dias antes de sair da Prefeitura.

Ainda em 2008, Freixes desistiu de ser candidato a vice-prefeito em Aquidauana. Em 2009, foi condenado por contratar advogado sem licitação. Em 2010, teve candidatura barrada pela Justiça.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)