Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/06/2006 21:18

Defensoria vai comprometer 60% da receita com salários

Maristela Brunetto/Campo Grande News


A Defensoria Pública do Estado passará a ter receita própria, como o Legislativo, Judiciário e Ministério Público, mas vai começar já com cerca de 60% dos recursos comprometidos com salários, chegando ao teto permitido pela Lei de Diretrizes Orçamentárias. Isso significa que o poder contará com 40% dos repasses para investir em ampliação do quadro, custeio e infra-estrutura.

No ano passado, o Governo do Estado gastou 37,88% de sua receita com pessoal e ainda assim se viu em uma crise sem precedentes na gestão atual no começo deste ano. Apesar de elevado, o percentual de comprometimento do salário agora está dentro da lei. Inicialmente a proposta salarial representaria comprometimento de 73% da folha. A Procuradoria da Defensoria foi alertada sobre o exagero e readequou os valores.

Agora, a idéia é subir o salário do defensor de R$ 7 mil para R$ 11 mil. Antes era de R$ 12,6 mil. São 154 defensores. Para procuradores da defensoria, dos inicialmente defendidos R$ 22 mil chegou a R$ 19 mil, ainda assim considerável aumento médio de 63%.

Apesar dos valores e do percentual de aumento serem exorbitantes diante das demais categorias do serviço público, os defensores ainda são os que ganham menos entre os profissionais das carreiras jurídicas. No caso do Judiciário estadual tomou-se como base o salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal, que é de R$ 24,5 mil. Os desembargadores ganham 90,2% disso e para os juízes o valor vai reduzindo 5% de acordo com a classe em que se enquadram. O Ministério Público seguiu parâmetros semelhantes.

A Defensoria terá, em 2007, 2% do que o Executivo arrecadar e em 2008 subirá para 2,55%, próximo ao que recebe o MP, que tem duodécimo de 4,4%, chegando a R$ 7,9 milhões ao mês. Segundo o presidente da Associação dos Defensores, Andrew Robalinho, a Defensoria terá cerca de R$ 1,5 milhão ao mês para custeio, proporção que para ele não vai “engessar” o serviço.

De imediato, a defensoria quer contratar mais 25 defensores e aumentar o quadro. Além disso deverá ter 100 estagiários remunerados. Hoje há apenas voluntários. Conforme Robalinho, 70% dos defensores atuam sem a estrutura adequada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)