Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

01/10/2004 08:58

Dedução em IR de pessoa jurídica pode ter nova regra

Agência Câmara

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio vai analisar o Projeto de Lei 4139/04, do deputado Jefferson Campos (PMDB-SP), que altera a legislação do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para limitar a dedução de despesas de depreciação. Despesas de depreciação são os registros contábeis relativos à perda de valor dos bens e equipamentos da empresa para permitir que o seu registro seja equivalente ao seu valor real de mercado.
Pelo projeto, a mudança, no entanto, só será aplicada às pessoas jurídicas que apurem o IRPJ e a CSLL com base no lucro real e tenham lucro líquido anual superior a R$ 5 milhões.

Índice de lucratividade
De acordo com a proposta, a pessoa jurídica deverá adicionar ao lucro líquido os seguintes percentuais do valor total das despesas de depreciação:
I - 30%, se o índice de lucratividade da mão-de-obra for superior a R$ 150.000,01 por empregado contratado;
II - 20%, se o índice de lucratividade da mão-de-obra for entre R$ 100.000,01 e R$ 150.000,00 por empregado contratado;
III - 10%, se o índice de lucratividade da mão-de-obra for entre R$ 50.000,00 e R$ 100.000,00 por empregado contratado.
A proposta considera índice de lucratividade da mão-de-obra o valor equivalente à divisão do lucro líquido anual pelo número médio de empregados, contratados e registrados de acordo com as normas da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT durante o mesmo período.

Faixas setoriais
O Poder Executivo, mantidos os percentuais de redução das despesas de depreciação, poderá fixar faixas diferenciadas de índices de lucratividade da mão-de-obra em função do setor ou atividade econômica. Os índices de lucratividade da mão de obra não poderão ser superiores a 25% dos valores fixados.
Jefferson Campos afirma que as máquinas têm substituído o emprego qualificado e a contratação de terceiros, impedindo, portanto, a geração de novos postos de trabalho. Assim, uma empresa que obtenha altos lucros deve ser incentivada a contratar um maior número de funcionários.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, aguarda indicação de relator na comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. Em seguida será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação e Constituição e Justiça e de Cidadania.



Reportagem - Ana Felícia
Edição - Paulo Cesar Santos

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)