Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/07/2004 06:26

Decisão judicial mantém suspensão da migração dos planos

Irene Lôbo/ABr

Decisão da justiça pernambucana mantém suspensas em todo o país as migrações dos contratos antigos de planos de saúde, firmados até 31 de dezembro de 1998, para os novos contratos. Nesta quarta-feira, dia 14, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região, localizado em Pernambuco, manteve por unanimidade a suspensão do programa do governo federal de migração dos planos de saúde, indeferindo o pedido da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Enquanto isso, a tensão que envolve clientes, médicos e planos de saúde está longe de chegar ao fim. Nos últimos dias, juízes de vários estados concederam liminares cancelando o aumenta de mensalidade de algumas das maiores operadoras do país.

A origem do problema está nos contratos antigos, firmados antes de 99. De acordo com as seguradoras e com uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de agosto do ano passado, o reajuste destes contratos não precisa seguir o índice determinado pelo governo, que este ano é de 11,75%. Sem os limites da ANS, algumas seguradoras aumentaram o valor de suas mensalidades em até 82%. Elas argumentam que precisam compensar o aumento dos custos hospitalares, que teriam subido mais do que a inflação nos últimos anos.

O diretor de saúde da Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização (Fenaseg), Horácio Cata Preta, também responsabiliza a mudança de comportamento dos médicos e pacientes pelo aumento de custos. “As pessoas antigamente iam quatro ou cinco vezes por ano ao médico e pediam um ou dois exames para cada vez que se consultavam, e agora isso tudo praticamente duplicou. As pessoas vão quase dez vezes por ano ao médico e fazem uma quantidade enorme de exames”, explica.

A ANS considera que os reajustes superiores a 11,75% são abusivos. Segundo a agência, as operadoras que mantiverem os percentuais de reajuste acima do permitido estarão em desacordo não apenas com a agência reguladora do setor, mas com o próprio Código de Defesa do Consumidor.

O aumento das mensalidades pegou de surpresa dona de casa Joana Costa, 64 anos, moradora de São Paulo. O valor do plano de saúde subiu de R$ 73,50 para R$ 120, um aumento superior a 60%. Cliente há mais de 20 anos da mesma operadora de saúde, ela diz que não poderá arcar com o novo custo. “É demais, tive um aumento de R$ 20 na pensão que recebo, mas a mensalidade do plano de saúde aumentou o dobro”, reclama.

A Associação Médica Brasileira (AMB) também denuncia que os reajustes dos planos e seguros de saúde não têm se convertido em melhores salários para os médicos. A categoria usa números do departamento de estudos sócio-econômicos para mostrar que o aumento dos preços dos serviços tem sido maior do que o dos custos das empresas. Segundo o Dieese, em sete anos, os seguros médicos subiram quase 250%, já as consultas médicas tiveram aumento de 45% no mesmo período.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)