Cassilândia, Terça-feira, 25 de Julho de 2017

Últimas Notícias

19/09/2013 13:29

Decisão do Fed surpreende mercado financeiro, diz economista

Daniel Lima e Kelly Oliveira, Agência Brasil

Brasília – A decisão do Federal Reserve (Fed), Banco Central americano, de manter o programa de estímulos à economia norte-americana surpreendeu o mercado financeiro. Ontem, o Fed decidiu manter o programa de compra de ativos que irriga o mercado norte-americano com US$ 85 bilhões, em média, por mês.

Segundo o economista da Tendências Consultoria, Silvio Campos Neto, havia “consenso construído nos últimos meses” que esses estímulos começariam a ser reduzidos neste mês. “A reação do mercado mostra que não era o cenário esperado. O Fed se mostrou mais cauteloso do que se imaginava”, disse.

Para Campos Neto, o Fed manteve a “visão de dependência de indicadores”, o que pode gerar volatilidade (fortes oscilações) e especulações de agentes do mercado sempre que houver novas divulgações de dados econômicos. Ele destacou que a decisão de manter os estímulos foi influenciada pela piora em indicadores do mercado imobiliário e de emprego nos Estados Unidos.

No Brasil, segundo o economista, a decisão do Fed ajudou a tirar a pressão sobre o real. Ele acrescentou que em junho, julho e em parte de agosto houve exagero no mercado de câmbio, com o dólar atingindo picos de R$ 2,40. Atualmente, no entanto, já havia redução na pressão por alta da moeda.

Campos Neto disse que no momento não é possível fazer previsão sobre como ficará a cotação do dólar. Isso porque “os fundamentos da economia brasileira estão piores, com déficit externo muito elevado e piora em indicadores fiscais”. Além disso, ele acredita que em algum momento no futuro o Fed vai anunciar a redução de estímulos. Ele também acrescentou que é preciso esperar para ver se o BC vai fazer alguma mudança nas intervenções diárias que vêm realizando no mercado de câmbio.

A professora do Instituto de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp) Maryse Farhi também não arrisca qualquer previsão quanto ao patamar do dólar no país, mas disse que a tendência é queda na cotação da moeda, depois do anúncio do Fed.

“Taxa de câmbio é uma coisa que não dá pra tentar prever. Para o Brasil, é sempre muito complexo o efeito da variação do câmbio. Uma apreciação do dólar é bom para as exportações e para a atividade industrial interna”, disse. Por outro lado, acrescentou a professora, dólar mais baixo ajuda a conter a inflação.

Ontem, a decisão do Fed levou a moeda norte-americana a fechar com queda de 2,89%, cotada a R$ 2,194 – o patamar mais baixo desde final de junho.

Edição: Denise Griesinger

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 25 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
06:34
Cassilândia
Segunda, 24 de Julho de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)