Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/07/2005 08:40

Decisão da Justiça restringe investigações da PF

Alessandra Bastos/ABr

A 4ª Vara da Justiça Federal de Minas Gerais atendeu ao pedido dos advogados do empresário Marcos Valério para que o inquérito policial seja enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, a Polícia Federal perde autonomia para prosseguir as investigações sobre o suposto esquema de mesadas pagas a parlamentares. O inquérito deve ser entregue nesta quarta-feira ao STF.

A partir da decisão do juiz Jorge Macedo, a PF não pode requisitar depoimentos, pedir documentos ou seguir com as investigações. Ela fica restrita a cumprir determinações e precisa de autorização prévia do STF para qualquer ação.

A decisão da 4ª Vara da Justiça Federal não interfere sobre os outros três inquéritos abertos pela polícia para apurar denúncias de corrupção. As investigações no Instituto de Resseguros do Brasil, em Furnas Centrais Elétricas e na Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) seguem normalmente.

No último dia 8, a Polícia Federal encaminhou uma representação à Justiça de Minas Gerais solicitando os registros de pessoas autorizadas a sacar dinheiro na agência do Banco Rural. Quando os investigadores foram a Belo Horizonte pegar a lista, foram informados da decisão da 4ª Vara Federal em Minas Gerais de que os documentos não poderiam ser levados para Brasília e que os policiais deveriam deixar o inquérito das investigações para a competência da justiça federal em Minas. Hoje, a justiça federal oficializou a determinação de transferência do inquérito para o STF.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)