Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/09/2007 13:35

De cada 5 deputados, um já trocou de partido este ano

Graciliano Rocha - Campo Grande News

A fidelidade partidária parece não andar em alta na Assembléia Legislativa. Um em cada cinco deputados estaduais de Mato Grosso do Sul fechará o mês de setembro em legendas diferentes daquelas pelas quais pediram votos ao eleitor em 2006. as mudanças de partidos obedecem a lógicas que vão do projeto eleitoral imediato à da busca por proximidade com o governador André Puccinelli (PMDB).

Na próxima semana deverão trocar de partido Ari Artuzi (PMDB) e José Ivan de Almeida, o Coronel Ivan (PSB). Artuzi vai se filiar ao PDT na segunda-feira com a promessa de que terá legenda para disputar a eleição para a prefeitura de Dourados. Artuzi saiu do PMDB indignado com a filiação, em agosto, do deputado federal Geraldo Resende, seu adversário na luta pela candidatura a prefeito.

Já Coronel Ivan trocará o minúsculo PSB pelo PR. O deputado, suspeito de chefiar uma quadrilha de jogo ilegal, deixará o isolamento de ser o único parlamentar do PSB para gravitar na órbita de influência de um dos deputados mais influentes da Assembléia, Londres Machado.

O troca-troca partidário distorceu o tamanho das bancadas que saíram das urnas. O PMDB, partido do governador, elegeu sete, passou a ter oito e agora volta a ter sete deputados. O ganho numérico com a filiação de Maurício Picarelli, que pulou fora do PTB em janeiro, foi corrigido pela saída de Artuzi.

O partido que mais engordou foi o PSDB. A bancada dobrou de tamanho. Os tucanos elegeram somente Reinaldo Azambuja e Dione Hashioka em 2006, mas em 2007 receberam Professor Rinaldo (ex-PT do B) e Márcio Fernandes (ex-PRTB). Os dois partidos nanicos, assim como o PSB de Ivan, foram varridos da Assembléia.

Com quatro deputados cada, PDT e PR formarão um bloco de oito – um terço da Casa. O PT, única oposição na Assembléia, continua com os quatro deputados que elegeu em 2006.

Outro que não tem mais representação na Assembléia é o PTB. O partido, comandado pelo suplente de senador Antônio João Hugo Rodrigues, adversário de Puccinelli, queria um comportamento oposicionista na Assembléia. Picarelli, o único eleito, não topou. Abrigou-se no partido do governador.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)