Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/09/2005 15:56

Dantas diz que há interferência política nos fundos

Luciana Vasconcelos e Priscilla Mazenotti / ABr

O empresário Daniel Dantas, dono do Opportunity, disse em depoimento às Comissões Parlamentares Mistas de Inquérito (CPMI) dos Correios e da Compra de Votos que interesses políticos conduziram a uma administração prejudicial dos fundos de pensão. "É uma constante a interferência política em cima dessas estruturas com objetivos diferentes dos objetivos de gerar o máximo possível de retorno para os investidores", disse.

Em abril, o Grupo Opportunity foi afastado do controle das empresas de telefonia Brasil Telecom, Amazônia Celular e Telemig Celular. O banco de Daniel Dantas exercia o controle das três empresas por meio do fundo de pensão CCV/Opportunity. A decisão que destituiu o banqueiro foi tomada a pedido de um dos sócios da empresas, o banco norte-americano Citigroup, e também aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O pedido aconteceu na época em que o dono do Opportunity foi denunciado por ter contratado a maior empresa de espionagem do mundo, a Kroll, para conseguir informações confidenciais da Telecom Itália e, com isso, ganhar o controle da Brasil Telecom. Por isso, o Citigroup, um dos integrantes do CVC/Opportunity, entrou na Justiça nos Estados Unidos para destituir o banco da gestão da telefônica.

Em seu depoimento, Dantas contou que foi pressionado pelo ex-presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb, para que abrisse mão do controle das empresa. Dantas negou a proposta. De acordo com o empresário, Casseb foi recebido por ele a pedido de ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Depois da negativa, Dantas disse ter se encontrado novamente com Dirceu.

"Expliquei o que tinha acontecido e ele me disse que concordava que o governo não tinha que tomar partido nessa disputa e que, se porventura, eu detectasse que o governo estava intervindo a favor de outro, tinha liberdade de comunicar", afirmou.

O empresário acusou o governo de interferir em disputa privada. "Tinha visão clara: achava que tinha um apoio de pessoas do governo a interesses dos nossos adversários", apontou. Apesar disso, Dantas disse que nunca pediu alteração em regulamentos. "Sempre pedimos que as leis e os contratos fossem cumpridos de forma isenta", destacou.

O empresário disse ainda que um representante do Opportuniny tentou marcar uma reunião com o ex-ministro da Secretaria de Comunicação e Gestão Estratégica (Secom), Luiz Gushiken, mas não conseguiu. "Todas as possibilidades que tínhamos de explicar a alguém do nosso posicionamento, não existia", ressaltou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)