Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/12/2004 08:44

Dagoberto nega aftosa e aponta contrabando de gado

André Felipe e Fabiana Silvestre / Campo Grande News

Suspeita de contrabando. Essa é a informação do secretário estadual de Produção e Turismo, Dagoberto Nogueira, sobre indício de febre aftosa detectado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na região de Paranhos, município a 470 quilômetros de Campo Grande.
Ele nega que haja suspeita de foco de febre aftosa em rebanho na região. Ele classifica como “absurdo” informações sobre o assunto e que o gado supostamente contaminado pela doença foi apreendido pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) por suspeita de serem contrabandeados do Paraguai.
O secretário saiu há pouco de reunião com o diretor-presidente do Iagro (Agência Estadual de Defesa Animal e Vegetal), Gete Ottaño Rosa, para saber de onde surgiram essas informações. Para ele, a suspeita de aftosa não passa de boatos, uma vez que o assunto é delicado e pode trazer prejuízos ao Estado.
Nogueira diz ainda que, para se confirmar um caso de aftosa, é preciso seguir uma série de procedimentos, que duram em média 20 dias.
Já diretor-presidente do Iagro garante que parte do gado - formado por bezerros - foi apreendida pelo DOF em Aral Moreira e a outra – composta por vacas – em Amambai. Ele disse que são cerca de 50 cabeças. “O gado foi apreendido por suspeita de contrabando. Isso é conversa que surgiu e não tem fundamento”, alegou sobre o indício de aftosa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)