Cassilândia, Quinta-feira, 30 de Março de 2017

Últimas Notícias

22/12/2004 08:44

Dagoberto nega aftosa e aponta contrabando de gado

André Felipe e Fabiana Silvestre / Campo Grande News

Suspeita de contrabando. Essa é a informação do secretário estadual de Produção e Turismo, Dagoberto Nogueira, sobre indício de febre aftosa detectado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na região de Paranhos, município a 470 quilômetros de Campo Grande.
Ele nega que haja suspeita de foco de febre aftosa em rebanho na região. Ele classifica como “absurdo” informações sobre o assunto e que o gado supostamente contaminado pela doença foi apreendido pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) por suspeita de serem contrabandeados do Paraguai.
O secretário saiu há pouco de reunião com o diretor-presidente do Iagro (Agência Estadual de Defesa Animal e Vegetal), Gete Ottaño Rosa, para saber de onde surgiram essas informações. Para ele, a suspeita de aftosa não passa de boatos, uma vez que o assunto é delicado e pode trazer prejuízos ao Estado.
Nogueira diz ainda que, para se confirmar um caso de aftosa, é preciso seguir uma série de procedimentos, que duram em média 20 dias.
Já diretor-presidente do Iagro garante que parte do gado - formado por bezerros - foi apreendida pelo DOF em Aral Moreira e a outra – composta por vacas – em Amambai. Ele disse que são cerca de 50 cabeças. “O gado foi apreendido por suspeita de contrabando. Isso é conversa que surgiu e não tem fundamento”, alegou sobre o indício de aftosa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 30 de Março de 2017
Quarta, 29 de Março de 2017
20:34
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)