Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/01/2004 07:57

Dagoberto fala sobre decisão da justiça

Maristela Brunetto/Campo Grande News

A decisão da desembargadora do TRF (Tribunal Regional Federal) de São Paulo Consuelo Yoshida deverá ser discutida pela Segurança Pública. Já havia montada uma operação com cerca de 600 policiais para reintegrar 14 fazendas em Japorã e a decisão, no início da noite de ontem, deu nova conotação à situação dos índios que estão nas fazendas.
Nesta manhã, em entrevista ao Bom Dia MS, da TV Morena, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Dagoberto Nogueira Filho, disse que não conhecia todo o teor da decisão judicial, mas que para ele tinha ficado claro que a desocupação teve o prazo “dilatado”. A medida foi elogiada pelo secretário. Até então prevalecia decisão do juiz federal Odilon de Oliveira que determinou a desocupação até a terça-feira. Desde ontem, a Polícia Federal já poderia fazer a reintegração de posse.
Em seu despacho, Consuelo Yoshida determina a formação de oito comissões com até 20 representantes indígenas para ficar só na entrada das fazendas e permitir a presença dos produtores. Pelo prazo de 20 dias deve ser celebrado um Termo de Ajustamento de Conduta entre o Ministério Público Federal, União e Funai para prosseguir a identificação da área, as contestações e outros procedimentos administrativos para a regularização fundiária.
Dagoberto disse temer a perda de controle na região. Ele lembrou que se chegou perto disso no caso de Panambizinho, em Dourados, e na reserva Buriti, em Sidrolândia. Tal situação de confronto, segundo ele, pode ocorrer em breve em Miranda, onde já há um estudo antropológico reconhecido pela Funai.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)