Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/12/2010 14:52

Custo da Cesta Básica Alimentar aumenta 5,67% em novembro

Bianca de Freitas Caruso , noticiasms

Campo Grande (MS) – O custo da Cesta Básica Alimentar Individual em Campo Grande registrou acréscimo de 5,67% em relação ao mês anterior, apresentando a importância de R$ 241,82 em novembro, sendo que em outubro foi de R$ 228,84. Dos produtos que tiveram os preços elevados, o açúcar cristal foi o de maior acréscimo, 19,16% e na seqüência, a batata com 12,36% e a carne com 11,24%. O restante variou entre 7,18% e 0,72%.

A elevação no preço do açúcar cristal pode ser creditada ao encerramento da moagem da cana de açúcar que diminuiu a oferta do açúcar. Já em relação à batata, o aumento é devido à estiagem prolongada de meio de ano que resultou no atraso da safra e com sua oferta no mês de novembro em baixa. A baixa oferta do boi gordo no mercado devido à estiagem prorrogada afetou o preço da carne registrando alta.

De acordo com a pesquisa, os outros produtos que apresentaram acréscimo nos preços foram alface (7,18%), feijão (5,89%), banana (5,82%), laranja (2,76%), macarrão (2,55%), sal (2,50%), óleo (1,88%) e arroz (0,72%).

Alguns produtos tiveram os valores reduzidos, como a margarina, que esteve em promoção em alguns dos estabelecimentos pesquisados (-2,63%). O tomate está no período de safra com boa disponibilidade no mercado, o que diminuiu seu preço em 1,58%.

Nos últimos seis meses, os produtos que tiveram em queda foram: batata inglesa, tomate, alface, arroz e açúcar. Os que apresentaram alta foram: feijão, carne, óleo de soja, laranja e banana.

O custo da cesta básica individual em novembro representa 47,42% do salário mínimo de R$ 510,00. As variações acumuladas nos últimos 12 meses registraram percentual positivo de 17,05%.

A pesquisa realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac) avalia os preços de 15 itens para compor a cesta básica individual. A escolha dos produtos é definida com base na cultura alimentar da região, considerando as recomendações feitas pela Organização Mundial de Saúde, e calculada para atender às necessidades nutricionais de um adulto com idade entre 23 e 50 anos.

Cesta Básica Familiar

O custo da cesta básica familiar em novembro foi de R$ 1.033,13, o que equivale a 40,51% do valor total da renda familiar de R$ 2.550,00, o equivalente a cinco salários mínimos. A cesta para atender as necessidades de uma família de cinco pessoas é composta por produtos de higiene, limpeza e alimentação. Entre os 44 produtos pesquisados 28 apresentaram alta, 13 apresentaram queda de preço e três produtos mantiveram o preço inalterado.

No grupo alimentação, com 32 produtos, a pesquisa constatou alta de 2,81%, sendo que os aumentos mais acentuados referem-se ao açúcar cristal (19,23%), batata (12,31%), farinha de trigo (11,73%), carne (11,24%), alface (7,19%), couve (6,44%), feijão (5,90%) e banana (5,80%). Com a escassez do trigo no mercado nacional por causa da entressafra houve a importação do produto o que elevou seu preço no varejo.

Queda

Os principais produtos em queda foram a cebola (-14,08%), abobrinha (-13,80%), mamão (-3,88%), margarina (-2,70%), tomate (-1,47%) e ovos (-0,35%). O pão francês e o leite não apresentaram alteração de preços. A safra da cebola foi satisfatória no período o que elevou o volume ofertado no mercado nacional e resultando na queda do preço. Em relação ao mamão, os preços tiveram baixa devido a disponibilidade da fruta por causa dos bons fatores climáticos.

O grupo de higiene pessoal, composto por cinco itens, registrou variação negativa de 0,81%. Os produtos que colaboraram para esta queda de preços foram: sabonete (2,90%), creme dental (2,19%) e papel higiênico (0,96%). O produto que registrou alta foi o absorvente (0,55%). A lâmina de barbear não alterou o preço.

Em relação ao setor de limpeza doméstica composta por sete produtos houve queda de 0,08%, com destaque para a esponja de aço (-4,29%), água sanitária (-2,01%), cera em pasta (-1,26%) e desinfetante (-0,49%). Registraram alta: sabão em pó (1,84%), sabão em barra (1,56%) e detergente (1,05%).



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)