Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/10/2008 13:46

Crise põe pecuaristas e agricultores de MS sob alerta

Fernanda Mathias/Campo Grande News

A turbulência no mercado internacional preocupa o setor produtivo de Mato Grosso do Sul. Por um lado, agricultores temem não ter recursos para financiar a safra, já que a fonte de 40% a 50% dos financiamentos é privada. De outro, pecuaristas vendem quase que a totalidade dos seus bois para pagamento em 30 dias e muitos frigoríficos operam na bolsa e sentem os efeitos de desvalorização de ações.

O presidente da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul), Ademar Silva Júnior, afirma que os recursos do governo federal para financiamento da safra atendem apenas 30% da demanda. Com refinanciamentos, muitos produtores já atingiram o limite de endividamento e acabam tendo que buscar o financiamento de multinacionais.

Como estas empresas captam recursos no mercado externo, um primeiro reflexo esperado é que o crédito fique mais caro. Outro é que falte recursos para financiar a safra, especialmente a de soja, que já começa a ser plantada neste mês. Somado a isso, o preço de insumos, muitos importados, também está mais caro. Para Ademar, se este cenário persistir, a tendência é que a produtividade da safra 2008/09 seja menor, porque o produtor vai procurar economizar em defensivos e adubo.

No setor pecuário o crédito também desperta a preocupação, mas por outro motivo: quase 100% das vendas de bovinos aos frigoríficos são feitas com prazo de 30 dias para pagamento e como muitas indústrias têm capital aberto estão assistindo às suas ações despencarem na bolsa. “Isso significa a diminuição do patrimônio das empresas”, avalia o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto.

Por enquanto, afirma, o mercado físico ainda não foi atingido, ou seja, os preços do boi e as compras estão mantidas. Mas se a situação se arrastar por mais alguns meses, diz Laucídio, a tendência é que o setor amargue os efeitos da crise. “O momento é de muita precaução e desconfiança”, diz.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)