Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/02/2011 09:37

Criatividade – Uma ferramenta para a obtenção de riqueza

*Antonio De Julio

Nos meus cursos e seminários, muitas pessoas me dizem que “não ganho mais dinheiro porque não sou criativo” ou “o cara é um gênio, tudo o que ele cria vira ouro”, “olha essa música, o cara devia estar doido quando a criou”. Isto é, as pessoas idolatram as pessoas criativas, as invejam, queriam ser como elas, mas no fundo não procuram ser criativas, bloqueiam os processos, se apegam a normas e crenças, estabelecem regras e procedimentos, mas no fundo, gostariam de ser criativas.

Vamos primeiro estabelecer o que é criatividade: criatividade não é um “estalo”, não é fruto de uma bebedeira ou de algo injetado ou inalado pelo nosso corpo, não é algo que se vende na farmácia e nem algo disponível a poucos merecedores. Criatividade é um diferencial humano que vai minguando conforme avançamos na curva de ensino. Nascemos criativos e curiosos, mas as regras, padrões e represálias “isto não vai funcionar, para de ser bobo” vão diminuindo o nosso “Leonardo Da Vinci” (não foi só grande pintor, mas inventor, poeta, cientista e biólogo) interior. Nas escolas aprendemos a pensar de forma linear, a buscar sempre uma solução correta, sem erros, baseado no que já existe e “funciona comprovadamente”, sem falar nos prazos apertados e outros fatores que não deixam sobrar tempo nem para respirar direito, quanto mais ser criativo. Empresas investem em cursos e treinamentos de criatividade para seus funcionários, mas os colocam em cubículos sem janelas para trabalhar, obrigam a preencher formulários de procedimento, burocracia, frases como “isso não vai dar certo”, e por aí vai. Então, como fazer para ter uma idéia criativa em um ambiente NÂO criativo?

A solução, eu diria, seria sempre “se manter” criativo. Conforme citei no início desse artigo, criatividade não é algo do tipo “liga/desliga”. Ou somos criativos “por dentro”, “de fábrica” ou não somos criativos. Pergunte a pessoas que trabalham com a criatividade se elas são muito diferentes fora do ambiente de trabalho ou em casa, por exemplo. Como diria o brilhante Abraham Maslow, “O homem criativo não é o homem comum ao qual se acrescentou algo; o homem criativo é o homem comum que NADA se tirou.” A criatividade também serve não só para quem tem dinheiro, serve também para quem não tem dinheiro, que está atolado em dívidas e procura uma saída para sair do “estado devedor”, que tanto atrapalha não só o nosso sono, mas também o nosso pleno desenvolvimento pessoal e financeiro. O excesso de foco, a mania de acharmos que só existe a solução “A” ou “B” para a solução de um problema pode levar apenas a uma solução, e com certeza nem sempre é a melhor solução para aquele problema específico. A criatividade é uma excelente arma para quem busca um novo negócio, um novo produto. Quantas vezes você já não disse a famosa frase “Por que não pensei nisso antes”?

Para quem deseja ser criativo, uma boa notícia: o simples ato de “querer ser” já é uma excelente abertura de aceitação. A isso chamamos de “disposição favorável”. Mas assim como na nossa vida financeira, mas basta ter apenas “disposição para ler sobre dinheiro” e continuar com gastos desenfreados, sempre no limite do cartão de crédito ou do cheque especial. Tem que partir para a ação! O trabalho da MoneyFit é exatamente esse: trabalhar “de dentro para fora”. A verdadeira mudança deve ser aquela que vem de dentro, com vontade. De nada adianta fazer atividades criativas, e continuar sendo a mesma pessoa presa a normas e regras. A quem estiver disposto a mudar, quem sabe a próxima grande invenção ou a idéia empreendedora do ano não possa sair da sua garagem?



*Antonio De Julio – Instrutor do método CriaFIT do MoneyFIT, investidor profissional, consultor especializado em finanças pessoais, palestrante e coach. É conselheiro da Associação Comercial de São Paulo (distrital Butantã) e um dos autores do livro Por Dentro da Bolsa de Valores (editora Urbana). www.moneyfit.com.br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)