Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/05/2010 12:59

Crianças e adolescentes são as maiores vítimas da rinite alérgica no país

Bruno Bocchini, Agência Brasil

São Paulo – As crianças e os adolescentes são as maiores vítimas da rinite alérgica no Brasil. A constatação é da pesquisa Mapa da Rinite no Brasil, divulgada hoje (28) por 37 especialistas no assunto. Do total de pessoas que sofrem com a doença, 60% são crianças e adolescentes, e o diagnóstico tardio é o principal problema para o controle da rinite.

De acordo com um dos autores do estudo, Evandro Padro, chefe do Serviço de Alergia e Imunologia do Instituto de Puericultura e Pediatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), aproximadamente 25% das crianças e adolescentes do país têm rinite alérgica e a principal causa é a poeira domiciliar.

“A rinite no nosso país é desencadeada por uma hipersensibilidade ou uma resposta exagerada quando a pessoa inala proteínas de ácaro, da poeira domiciliar. As pessoas entrando em contato com esses ácaros passam a ficar sensíveis a essas proteínas, e o contato com essas proteínas liberam substâncias que vão desencadear os sintomas da rinite”, disse.

Nos meses de junho e julho, as crises são registradas principalmente nas regiões Sul e Sudeste do país. O aumento da umidade e a proliferação de ácaros, segundo o levantamento, também intensifica os casos no Norte e no Nordeste nesta época do ano.

O estudo ainda mostra que 55% das pessoas que sofrem de rinite percebem uma piora do quadro alérgico em determinados períodos do ano. Os meses de junho e julho foram os citados como os de maior incidência de casos da doença por 35% dos pacientes com o problema.

“O tratamento indicado é ter uma casa arejada, limpar o assoalho com pano úmido, evitar poluentes, forrar o colchão e travesseiro com material impermeável, para que o ácaro não penetre no colchão. Essas medidas são tão importantes quanto os medicamentos dados pelo médico”, orientou Evandro Padro, chefe do Serviço de Alergia e Imunologia do Instituto de Puericultura e Pediatria da UFRJ.





Edição: Aécio Amado

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)