Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/04/2010 16:47

Criança fica trancada em casa durante três anos

Campo Grande News/ Aline Queiroz e Denis de Matos

Durante três anos, uma menina de 5 anos, ficou trancada na residência onde mora com a mãe, no Bairro Nova Lima, em Campo Grande. A menina não podia ir à escola e também não recebia iluminação, solar ou artificial.

Agentes da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) resgataram a menina do local ontem. Equipes da Polícia Civil e do Instituto de Criminalística estão neste momento no local para avaliar as condições em que a menina vivia.

Segundo a Polícia Civil, a menina não ia à escola porque a mãe não permitia. A mulher trancou todas as janelas da casa e, desta maneira, a criança não podia ver a luz do sol.

O imóvel também não é abastecido por energia elétrica porque a mulher mandou cortar a luz.

A Polícia apurou que a mulher sofre transtornos psiquiátricos. Ela alega que recebe ameaças constantes e diz que adota estas medidas com a filha para protegê-la.

Ontem as duas foram retiradas da casa e receberão atendimento psicológico. A mulher não responderá criminalmente por manter a filha trancada em casa devido ao distúrbio.

Preliminarmente, não foram detectados problemas relacionados a questões sanitárias. A casa era extremamente limpa.

As duas recebiam R$ 200,00 por mês em uma conta bancária, contudo, ainda não foi apurado quem mandava o dinheiro.

A menina estava com a vacinação em dia e a mãe dava as refeições. Na geladeira da casa havia um facão, mel, leite condensado e uma garrafa de óleo.

O sal de cozinha era guardado no armário de roupas da casa. A mulher saía de casa apenas uma vez por mês, para fazer as compras.

A menina ficava trancada na ausência dela. A mãe evitava qualquer aproximação com as pessoas.

Durante trabalho feito pela Igreja, junto à comunidade, o frei Wanderley decobriu o caso. O Conselho Tutelar foi acionado e fará o acompanhamento da situação.

O frei diz estar preocupado tanto com a saúde da menina quanto da mãe, já que o setor de psiquiatria do HR (Hospital Regional) foi destruído em incêndio.

Vizinhos - Moradores contam que a mulher mora na casa há 15 anos e começou a apresentar problemas psiquiátricos depois da segunda separação.

Ela ficou pouco tempo casada com o pai da menina, o segundo marido. Depois que ele saiu da casa, a mulher começou a brigar com os vizinhos e familiares.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)