Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/07/2005 08:58

CPMI: Valores altos de cheques do BB provocam alvoroço

Agência Senado

Algumas cópias de cheques do Banco do Brasil, emitidos pelas agências de publicidade do empresário Marcos Valério de Souza, apresentavam valores tão elevados que surpreenderam os integrantes da CPI dos Correios, que recebeu nesta quinta-feira (21) nove caixas de documentos do BB. Um dos cheques tem o valor de R$ 9,7 milhões. Depois de uma rápida reunião, o presidente da CPI, o relator e alguns integrantes decidiram pedir nova documentação detalhada ao Banco do Brasil.

Até agora, a CPI havia recebido e analisado apenas a movimentação bancária das agências de publicidade no Banco Rural. O início do exame dos cheques do Banco do Brasil provocou no início da tarde alvoroço entre parlamentares, o que levou alguns deles a relatar a situação à imprensa. O relator pediu então que o banco enviasse um técnico à CPI para que desse explicações sobre o conteúdo dos papéis, mas ele também teve algumas dúvidas.

- O presidente da CPI e o relator decidiram então pedir ao Banco do Brasil documentos detalhados, bem explicados, que mostrem a origem e o destino do dinheiro movimentado. O Banco do Brasil não está sonegando as informações; apenas houve um mal entendido no nosso pedido - afirmou à imprensa, já à noite, o senador Alvaro Dias (PSDB-P), integrante da CPI.

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) mostrou-se alarmado com a movimentação das empresas do publicitário Marcos Valério no BB. Ex-bancário, chegou a afirmar que o cheque de R$ 9,7 milhões fora sacado "na boca do caixa", mas o relator da CPI, deputado Osmar Serraglio (PMDB-P), informou depois das explicações do técnico do Banco do Brasil que o cheque havia sido emitido pela agência de publicidade DNA para a conta particular de Marcos Valério.

Alguns deputados que tiveram acesso às cópias dos documentos informaram a jornalistas que existem novos beneficiários dos cheques das agências de publicidade, inclusive um deputado. Os valores teriam sido repassados aos beneficiários em espécie, em Belo Horizonte e Brasília.

O Banco do Brasil prometeu à CPI encaminhar ainda nesta sexta-feira (22) uma primeira parte da nova documentação, com fitas de caixa mostrando a origem e a destinação de dinheiro. O restante deverá chegar na próxima semana. Para facilitar, o presidente da CPI, senador Delcidio Amaral (PT-MS), pediu apenas movimentações financeiras superiores a R$ 30 mil, contra os R$ 2 mil já enviados.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)