Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/07/2005 06:17

CPI dos Correios solicita lista de pessoas

Luciana Vasconcelos e Marcos Chagas/ABr

A lista com pessoas que entraram no prédio onde fica o Banco Rural em Brasília foi solicitada à Polícia Federal pelo presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga denúncias de corrupção nos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-MS). A lista deve conter as pessoas que entraram no prédio desde janeiro de 2003.

A decisão de requerer a lista foi tomada depois que o deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), em depoimento a CPMI, disse que o publicitário mineiro Marcos Valério teria sacado dinheiro naquele banco de contas de suas empresas. O deputado afirmou que o dinheiro poderia estar sendo utilizado para o pagamento de mesadas a parlamentares. Jefferson acrescentou que a agência do Banco Rural em Brasília começou a ser utilizada para esses saques depois que, segundo ele, o pagamento direto teria sido inviabilizado. Antes, os saques teriam sido realizados numa agência de Belo Horizonte. O publicitário será ouvido na próxima quarta-feira na comissão. Ele foi chamado por ter contratos de publicidade com a estatal.

O presidente da CPMI, senador Delcído Amaral (PT-MS), disse que a comissão tem procurado atuar com lógica na realização das investigações buscando o amparo legal. "Não pode tratar com emoção, tem que ter razão", afirmou. Segundo ele, a CPMI vai analisar todos os documentos que estão chegando à comissão, como contratos de licitações, depoimentos prestados, documentos do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), entre outros. "A CPMI não vive apenas de acareação e oitiva. É fundamental a capacidade analítica de avaliação de toda massa de documentos que a CPI está recebendo", disse.

Amaral informou ainda que a equipe técnica está analisando os contratos de licitações dos Correios enviados pela Controladoria Geral da União (CGU). São 90 contratos e processos licitatórios da estatal e está sendo dada prioridade aos 23 contratos citados pelo ex-chefe de Departamento de Contratação e Material, Maurício Marinho. Entre esses contratos, estão 200 franquias de agências dos Correios que poderiam ter irregularidades, segundo Marinho. "Vamos reunir hoje com equipe técnica para que a gente tenha encaminhamento das coisas todas e como vamos analisar ao longo do final de semana essas informações", disse Delcídio Amaral.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)