Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/06/2013 16:50

CPI da Saúde da Assembleia abrangerá últimos cincos anos e interior do Estado

Jéssica Benitez e Leonardo Rocha, Campo Grande News

A primeira reunião de integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, instalada na Assembleia Legislativa, foi marcada por definições de como será a investigação sobre possíveis desvios de verba pública destinados à saúde em todo o Estado. A CPI deve abranger os últimos cincos anos, mas, caso haja vestígios de irregularidades fora deste período será aberta exceção para incluir todo conteúdo na apuração.

A comissão, formada pelos deputados Amarildo Cruz (PT), Junior Mochi (PMDB), Onevan de Matos (PSDB), Maurício Picarelli (PMDB) e Lauro Davi (PSB), se reunirá nas segundas-feiras e investigará todos os recursos públicos destinados às unidades de saúde nas cidades de Paranaíba, Aquidauana, Dourados, Corumbá, Ponta Porã, Naviraí, Três Lagoas, Jardim, Coxim e Nova Andradina.

Em Campo Grande os Hospitais Rosa Pedrossian (Regional) e Santa Casa vão entrar na inquirição. O Hospital Universitário e do Câncer não entraram na lista porque estão inclusos na CPI da Saúde da Câmara Municipal. Para dar celeridade ao processo, duas frentes de investigação devem ser implementadas. Uma destinada somente à Capital e outra ao interior do Estado.

A equipe de apoio será composta por dois peritos de saúde, dois de direito e dois auditores contábeis e financeiros. O único pré-requisito é que nenhum destes profissionais tenha vínculo com as unidades investigadas ou com o Poder Público.

O material documental relacionado a repasses públicos e do SUS (Sistema Único de Saúde) será requisitado às gestões das Secretarias Municipais, Prefeituras e Secretaria Estadual correspondente aos últimos cinco anos. O MPE (Ministério Público do Estado) e CGU (Controladoria Geral da União) não terão que contribuir com documentos, somente com convocação dos membros.

Também será criado um e-mail que funcionará como espécie de “disque denúncia virtual” para que a população possa contribuir com a investigação denunciando irregularidades na área da saúde, tanto no interior quanto na Capital.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)