Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/07/2016 07:30

CPI aponta concorrência desleal e lucro abusivo na venda de combustíveis

Campo Grande News

Relatório final da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Combustíveis aprovado na tarde desta quinta-feira (30), apontou diversas irregularidades na compra e venda do produto em Mato Grosso do Sul, além da prática de 'dumping', quando a empresa reduz o preço abaixo do mercado para falir a concorrência. Conforme o relatório, foi constatada margem de lucro de até 54% em cima do valor de venda em algumas cidades do Estado.

O relatório final analisou mais de 20 mil folhas de documentos, enviados pela Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) e ANP (Agência Nacional de Petróleo). Por esta razão foi contratada uma empresa - Bana Franco, Vilela Neto e Andreasi Advocacia - para prestar assessoria jurídica-tributária especializada.

De acordo com o presidente da CPI, deputado Beto Pereira (PSDB), a situação de lucros abusivos foi contatada no município de Dourados e Três Lagoas, onde os revendedores lucravam de 54% a 50%, respectivamente, entre os custos de compra e o preço de venda ao consumidor final.

Outra situação, segundo o parlamentar, é quanto a ampla variação de preços praticados entre a Capital e o interior. Além da pratica de 'dumping' – venda abaixo do preço do mercado.

O documento atesta ainda, a venda de combustíveis pelas distribuidoras a preços desiguais em razão da localidade do posto. com preços menores para a Capital ampliando concorrência desleal. A fragilidade no controle de metrologia e avaliação de combustíveis e equipamentos de abastecimento no Estado também ficou evidente.

O relatório final com apenso será enviado com indicações de tomadas de providências à ANP (Agência Nacional de Petróleo), MPF (Ministério Público Federal), MPE (Ministério Público Estadual), TCU (Tribunal de Contas da União), CGU (Controladoria Geral da União), CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e a Secretária de Acompanhamento Econômico.

Providências - Segundo o relator da CPI, deputado Maurício Picarelli (PMDB), após as constatações, a CPI definiu o envio do relatório final com apenso para as tomadas de providências cíveis e criminais pelos órgãos competentes. "Inclusive pedimos ação do Ministério Público Estadual para a conclusão dos 38 procedimentos administrativos abertos pelo Procon-MS, com fortes denúncias de composição de cartel, mas que não foi possível comprovar por esta CPI devido a falta de apresentação de provas pelos depoentes”, explicou.

Também foi indicada a apuração de responsabilidades pela falta de cobertura no controle de qualidade do combustível em Mato Grosso do Sul. Com isso, a indicação ao Ministério da Educação, ANP e Reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul a retomada de convênio e pedido de recursos para adequação de laboratório da universidade para que possam retornar as análises de qualidade feitas até 2013.

O apenso de contribuições é assinado pelos deputados presidente da CPI, Beto Pereira (PSDB), vice-presidente João Grandão (PT) e membro Carlos Alberto David dos Santos, o coronel David (PSC), que foi aceito e incorporado pelo deputado relator da CPI, Maurício Picarelli (PMDB). Também compôs a Comissão, o deputado estadual Angelo Guerreiro (PSDB).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)