Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/01/2008 14:15

"Cortes vão doer", diz ministro Paulo Bernardo

"Vai doer", disse o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, ao se referir aos cortes que o governo terá de fazer para equilibrar o Orçamento Geral da União com a perda de R$ 40 bilhões com o fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Ele também deixou claro que todos terão que dar a sua parcela de contribuição.

"Eu diria assim. Se você perguntar: vai doer? Vai doer. A gente vê as pessoas falando e todo mundo acha que tem que cortar. Mas ninguém quer que corte o seu. Todo mundo acha, se for no prédio vizinho, no órgão ao lado, no outro poder, na emenda da oposição ou da situação. Se formos seguir com esse tipo de princípio não vamos cortar nada", disse.

Segundo ele, o esforço será muito grande mesmo com os R$ 10 bilhões estimados com a elevação das alíquotas do Imposto sobre Operações financeiras (IOF) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Outros R$ 10 bilhões virão do aumento de arrecadação proveniente do crescimento da economia e o restante, ou R$ 20 bilhões, em cortes no orçamento.

O ministro lembrou que constitucionalmente o governo não tem alternativa, porque se perde uma receita, ou cria outra ou tem que cortar gastos. O corte, porém, não deve ser linear, levando-se em consideração as prioridades do governo.

"Nós vamos proteger os programas sociais. O Ministério da Saúde perdeu quase metade do orçamento e nós vamos recuperar. Vamos colocar o dinheiro no Bolsa Família, praticamente R$ 8 bilhões que saíram do ministério do Patrus Ananias, vamos recuperar. E vamos proteger os investimentos prioritários", afirmou.

Paulo Bernardo reafirmou que não há ambiente para discutir o reajuste de salário dos servidores públicos (civis e militares). De acordo com ele, com a perda de R$ 40 bilhões da CPMF, o governo ficou impossibilitado de conceder reajustes salariais.
"O orçamento prevê aproximadamente R$ 6,9 bilhões de despesas de pessoal. Contratação via concurso e de novos cargos. Mas nós nos consideramos absolutamente impedidos de fazer esse tipo de discussão. Se eu estou dizendo que preciso cortar e resolver um rombo de R$ 40 bilhões, eu não tenho como resolver essa coisa [reajuste salarial] agora. As pessoas vão achar que nós ficamos malucos", disse.

O ministro disse ainda que não pode tomar uma decisão que viesse a ser considerada irresponsável, pelo fato de não poder ser cumprida, por falta de recursos.

Quanto ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Paulo Bernardo voltou a dizer que não é intenção do governo fazer cortes. Ele lembrou que muitas obras dependem muito mais dr recursos das estatais do que do Orçamento da União. "Portanto, essas obras não vão ter nenhum tipo de problema".



Agência Brasil

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)