Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/05/2015 17:07

Corte da União tira R$ 90 milhões da saúde e pode parar obras em MS

Campo Grande News

O corte de R$ 70,6 bilhões no Orçamento da União vai tirar R$ 90 milhões em investimentos em saúde e pode paralisar obras em Mato Grosso do Sul. A informação é do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que retornou, nesta quinta-feira (28), de Brasília, com uma “mala” de preocupações. Segundo ele, o clima no Distrito Federal não é bom e a expectativa é contar com o apoio da bancada para evitar novas perdas ao Estado.

Só em emendas parlamentares, o corte será de 56,25%. A previsão, conforme o governador, era receber R$ 160 milhões para aplicar apenas em saúde. “Os R$ 160 milhões devem se tornar R$ 70 milhões”, disse Reinaldo. “Isso fará muita falta, teremos que refazer o nosso planejamento”, completou.

Sobre o total das perdas, o governador informou que ainda não tem o montante, pois precisa do balanço dos cortes em cada ministério. Ele, porém, já percebeu que a ordem nas pastas é segurar verba. “Hoje passei no Ministério das Cidades para cobrar o pagamento de alguns contratos de 2013”, comentou. De lá, Reinaldo saiu sem prazo para recebimento.

Questionado se obras podem parar, ele reconheceu a possibilidade. “Podem parar”, afirmou. Como exemplo, ele citou manutenção em rodovias federais. “A BR-060, entre Chapadão do Sul e Camapuã está uma colcha de retalhos. Na BR-262, na região de Água Clara, a situação também não é boa”, alertou.

A indefinição, no entanto, é ainda maior na liberação de novos investimentos. “Estamos na expectativa de receber recursos para pavimentar trecho em Bonito, que passa pela Gruta Lago Azul”, citou o governador. Também é prioridade, de acordo com ele, a liberação de recursos para duplicar as BR-262 e 267, além da pavimentação da rodovia Norte/Sul.

Para conseguir os investimentos federais, a esperança de Reinaldo é a bancada federal. Ele ressaltou que a maioria é aliada à presidente Dilma Rousseff (PT), o que poderia ajudar na liberação de recursos. No Senado, por exemplo, o senador Delcídio do Amaral (PT) é líder do governo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)