Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/07/2013 13:38

Correndo riscos

João Bosco Leal*
Correndo riscos

Atualmente é muito comum vermos pessoas já de meia idade que frequentam diversos locais como bares, restaurantes, shows ou boates e a cada dia ou semana, com uma companhia distinta.

Observando mais essas pessoas, notaremos que normalmente são solteiros, divorciados ou viúvos, vivendo só, longe dos filhos e netos, que depois de já haverem trabalhado bastante e financeiramente cuidado razoavelmente do futuro dos mesmos, pensam que chegou a hora de se preocupar em, agora, viver mais a própria vida.

Como ninguém sabe quanto viverá e cronologicamente ser certo que já ultrapassaram a primeira metade de sua vida, querem, na metade final, aproveitar mais enquanto isso ainda é possível.

Além disso, as pessoas normalmente não pretendem envelhecer sem uma companhia com quem possam conversar, lembrar-se das experiências vividas e terem cuidados mútuos.

Quem já está nessa fase da vida já deve ter tido diversas paixões, mas provavelmente um único, maduro e verdadeiro amor; e quem teve a felicidade de vivê-lo, sabe dos motivos pelos quais sempre continuará buscando reviver algo igual ou ao menos semelhante.

Assim, penso que o fato delas saírem e conhecerem outras - e com algumas delas ter ou não pequenos affaires ou mesmo paixões repentinas e pouco duradouras -, em nada contradiz com sua busca por uma companhia definitiva, com quem queira viver até o final de seus dias.

Nessa busca poderão surgir pessoas fisicamente lindas, mas ao conhecê-las perceberão que apesar de cultas, são pouco inteligentes, outras, não tão belas ou cultas, são inteligentíssimas. Algumas reúnem cultura, inteligência e até beleza física, mas pouca educação. Pessoas levam vidas saudáveis ou não, bebem, fumam, usam ou usaram drogas, enfim, milhares de diferenças serão encontradas entre os seres humanos.

Entretanto, independentemente de possuírem beleza física, cultura e inteligência elevadíssima, raras são as que reúnem berço, caráter, educação, dignidade e não possuem vícios. Essas são as que fazem o outro se apaixonar.

Claro que nessa busca corremos riscos, mas isso é inerente a tudo na vida e, apesar de calculados, sem correr riscos a vida não teria graça. Podemos inclusive fazer brincadeiras sobre eles, mas são reais e, querendo ou não, todos nós os corremos.

Um deles é o de se encontrar pessoas que nunca viveram um grande amor e, consciente ou inconscientemente, com o leva e trás de notícias maldosas ou até caluniosas, atrapalham ou até eliminam a possibilidade da união ou reaproximação de outro casal.

São pessoas tristes, frustradas que por não haverem conseguido ser felizes não suportam ver a felicidade alheia e tudo fazem para impedi-la. Fingem ser amigas, confidentes, e ao invés de ajudarem na reconciliação de um casal, aproveitam de confidências que poderiam ser utilizadas nessa reconciliação para, distorcendo-as, provocar um afastamento ainda maior.

Outro risco - o de provocar ciúmes - pode afastar definitivamente quem realmente desejaríamos ter ao nosso lado, mas quem recusa o amor de alguém também corre o risco de - passado um tempo, caso mude de ideia -, perde-la para sempre, pois mesmo não buscando, durante esse período a mesma pode encontrar outra pessoa.

Apesar das possibilidades de erros, ninguém pode deixar de buscar, pois correndo riscos vivemos experiências, algumas dolorosas, outras felizes, mas só arriscando teremos a chance de acertar.

João Bosco Leal www.joaoboscoleal.com.br

* Jornalista e empresário

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)