Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/04/2006 10:30

Correios comemora hoje 186 anos; veja sua história

Os Correios está comemorando hoje 186 anos. Foi criado por decreto em 1820. A melhor homenagem é conhecer a história. O Cassilândianews presta a sua homenagem publicando a História Postal, publicada no site oficial dos Correios. Vale a pena conhecer uma das instituições mais sérias deste país, inclusive com comprovação através de pesquisas de opinião.

História Postal

História Postal
Período Colonial
Período da Regência Joanina e Reino Unido
Período Imperial
Período Republicano
Período do DCT
Período da ECT



HISTÓRIA POSTAL


O desenvolvimento da História Postal corresponde ao crescimento e à transformação histórica do próprio País, razão pela qual o conhecimento dos principais fatos ligados à implementação e ao desenvolvimento dos serviços postais fornece um panorama do desenvolvimento histórico brasileiro.

Do surgimento dos serviços postais até os dias de hoje, os Correios assumiram sua postura de elo que aproxima as pessoas e de instituição respeitável que sempre procurou adequar-se aos vários períodos de desenvolvimento do País, buscando o progresso para os seus serviços prestados à sociedade.

Início

PERÍODO COLONIAL


Com a chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil em 1500, surgiu a primeira correspondência oficial ligada ao País a qual, escrita por Pero Vaz de Caminha e enviada ao Rei de Portugal, relatava com notório entusiasmo o descobrimento de uma nova terra. Com este acontecimento, eternizado na história brasileira, estava sendo escrita a primeira página do surgimento dos correios no Brasil.

Os primórdios dos serviços postais no Brasil-Colônia reportam-se aos correios em Portugal e à sua atuação neste novo território. Durante os primeiros tempos da colonização do Brasil, os portugueses não dispunham de um sistema postal bem organizado, tendo, inclusive, que recorrer ao de nações vizinhas.

Nem a criação do Correio-mor das Cartas do Mar, em 1673, resolveu o problema de ligação postal entre a nova terra e a metrópole. Deste modo, a dificuldade na comunicação entre Portugal e o então Brasil-Colônia fez com fossem instituídos, definitiva e oficialmente em 1798, os Correios Marítimos e, anos mais tarde, com que surgissem preocupações de maior expansão dos serviços para o interior da Colônia.

A chegada da família Real ao Brasil abriu caminhos para que o serviço postal pudesse melhor se desenvolver. Deste evento resultaram o progresso comercial, a elaboração do 1º Regulamento Postal do Brasil, o funcionamento regular dos correios marítimos e a emissão de novos decretos.

Período, posteriormente, bastante conturbado por lutas pela independência do País, serviu de palco para que os correios desempenhassem um papel valioso como meio importante de comunicação entre aqueles que ansiavam por separar a colônia da metrópole e trabalhavam para isso.

1500
É escrita por Pero Vaz de Caminha uma carta ao Rei de Portugal, narrando as características da terra recém-descoberta. Essa carta ficou conhecida como Carta de Caminha, que é considerada a Certidão de Nascimento do Brasil, por ser o primeiro documento oficial sobre o País. A Carta de Caminha se encontra atualmente guardada na Torre do Tombo, em Lisboa/Portugal.

1520
Luiz Homem, por carta régia de 6 de novembro, recebe do Rei D. Manuel I o privilégio da exploração do serviço postal em Portugal, sendo nomeado para o cargo de 1º Correio- mor do Reino (1520/1532).

1532
Com a morte de Luiz Homem é feita a nomeação de Luiz Afonso para o cargo de 2º Correio- mor do Reino (1532/1575 ).É criada a vila que daria origem à Cidade de São Vicente/SP.

1534
O Rei D. João III estabelece nos domínios do Brasil o regime de Capitanias Hereditárias, estabelecendo limites, jurisdições e estimulando o surgimento das primeiras povoações, que dariam origem a cidades como Olinda/PE, Ilhéus/BA, Porto Seguro/BA, Vila Velha/ES, Santo André/SP e Angra dos Reis/RJ.

1548
D. João III cria, em 17 de dezembro, o Governo-Geral do Brasil, com sede na então Capitania da Bahia.

1549
É instalada em Salvador/BA a sede do primeiro Governo-Geral do Brasil, tendo como governador Tomé de Souza. Salvador torna-se dessa forma, a 1ª Capital do País.

1554
Os jesuítas fundam, em 25 de janeiro o Colégio São Paulo, que daria origem à Cidade de São Paulo.

1565
Estácio de Sá, sobrinho de Mém de Sá, terceiro Governador-Geral do Brasil ( 1557/1572 ), funda em 1° de março a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, que se tornaria a 2ª Capital do País.

1573
O Rei D. Sebastião divide o Brasil em dois governos : o do Norte com sede em Salvador e o do Sul com sede no Rio de Janeiro, o que perdurou até 1577, com a unificação dos governos na sede da Bahia.

1575
O Rei D. Sebastião nomeia Francisco Coelho, por carta de 20 de setembro, 3º Correio-mor do Reino ( 1575/1579 ).

1579
Com o falecimento de Francisco Coelho, Manoel de Gouvea, seu genro, é nomeado, conforme disposto na Carta Régia de 27 de julho, o 4º Correio-mor ( 1579/1598 ).

1606
Após a morte de Manoel de Gouvea ( 1598 ) o ofício de 5º Correio-mor do Reino ( 1606/1607 ), nos termos da Carta passada aos 19 de julho, é conferido ( vendido, neste caso ) pelo Rei Felipe III de Espanha e II de Portugal a Luiz Gomes da Matta, após um período de oito anos em que não houve alvará para exploração do serviço.

1607
O ofício de 6º Correio-mor do Reino ( 1607/1641 ) é transferido para Antônio Gomes da Matta, filho de Luiz Gomes da Matta.

1663
O dia 25 de janeiro, data da nomeação do Alferes João Cavalheiro Cardozo para o cargo de Correio da Capitania do Rio de Janeiro - quando então se originaram os Correios-mores no Brasil - é considerado a data inicial da instituição da atividade postal regular no País. Essa nomeação foi feita pelo 7º Correio-mor do Reino ( 1641/1674 ) e 1º Correio-mor das Cartas do Mar, Luiz Gomes da Matta Neto. Por essa razão, o dia 25 de janeiro é até hoje comemorado como o Dia do Carteiro.

1669
Bartolomeu Fragoso Cabral é nomeado Correio da Capitania da Bahia em 15 de maio, por Luiz Gomes da Matta Neto.

1674
Duarte de Souza Coutinho da Matta, filho de Luiz Gomes da Matta Neto é nomeado o 8º Correio-mor do Reino ( 1674/1696 ) e Correio-mor das Cartas do Mar, inclusive para o Brasil, conforme Carta Régia de 23 de fevereiro de 1962

1696
Luiz Victório de Souza Coutinho da Matta , filho de Duarte de Souza Coutinho da Matta, é nomeado o 9º Correio-mor ( 1696/1735 ), cabendo à sua mãe e tutora, Da. Izabel Caforo, a administração inicial dos serviços postais, uma vez que a maioridade, àquela época, só era alcançada, para fins de herança, aos 25 anos de idade. Da. Izabel Caforo é, portanto, a 1ª mulher a administrar os serviços postais no Brasil.

1710
Antônio Alves da Costa é nomeado para o cargo de Correio da Capitania do Correio do Rio de Janeiro.

1735
É nomeado para o ofício de 10º Correio-mor do Reino ( 1735/1790 ), José Antônio de Souza Coutinho da Matta, filho de Luiz Victorio, ficando seu tio Tomás Caforo responsável pela administração dos Correios durante a sua menoridade.

1773
É estabelecida, em 1º de setembro, a primeira comunicação postal terrestre entre São Paulo e o Rio de Janeiro . 1790 É nomeado o 11º e último Correio-mor (1790/1801 ), Manuel José da Maternidade de Souza Coutinho da Matta, filho de José Antônio, tendo seu tio Duarte de Souza Coutinho como responsável pelos Correios durante a sua menoridade.

1797
O ofício de Correio-mor do Reino e Domínios é extinto e reincorporado à Coroa por intermédio de Alvará de 16 de março. Com a nomeação de D. Rodrigo de Souza Coutinho, para o cargo de Ministro de Estado da Marinha e Ultramar , é constatada a necessidade de o estado reivindicar para a Coroa a Administração dos Serviços Postais , sendo empossado como 1º Diretor dos Correios o cidadão Luis Pinto de Souza.

1798
Pelo Alvará de 20 de Janeiro de 1798 é instituído o processo de organização postal dos Correios Terrestres e estabelecida a ligação postal marítima regular entre o Brasil e Portugal ( Rio de Janeiro e Lisboa, inicialmente ).

Instala-se no Rio de Janeiro a Administração do Correio, que teria funcionado no Paço Real, junto às instalações do Tribunal da Relação e da Casa da Moeda, onde eram distribuídas as cartas que chegavam de Portugal, tendo como administrador Antônio Rodrigues da Silva.

É regulado o Serviço Postal Interno que teve início com a criação da primeira agência postal brasileira do interior na cidade de Campos-Rio de Janeiro.

1799
É criado, em 1º de abril, o Regulamento Provisional para o Novo Estabelecimento do Correio, estabelecendo Administrações terrestres e ultramarinhas.

O cálculo dos portes fica estabelecido com base no peso da correspondência e na distância percorrida para a entrega.

1801
É criado o serviço de Caixas Postais. São instituídos o serviço de registrados para o interior e a fixação de taxas de acordo com as distâncias.

1805
Proclamado em Lisboa, em 8 de abril, o decreto que institui a Nova Regulação de Correio.

Início

PERÍODO DA REGÊNCIA JOANINA E REINO UNIDO

O Príncipe D.João, regente do trono português, por incapacidade mental de sua mãe, D.Maria I, é obrigado a trasnferir-se para o Brasil com toda a corte, por causa das guerras napoleônicas. No período em que aqui ficou (1808-1821) fez do Brasil sede da monarquia lusitana e estabeleceu os correios interiores do Brasil e sua ligação com o Rio de Janeiro.

1808
A Família Real Portuguesa, acompanhada de comitiva de 15.000 pessoas, chega ao Brasil em 7 de março e o País passa da condição de Colônia à de sede do Governo Português, estabelecido no Rio de Janeiro. Estabelecida , no mês de julho, a ligação marítima entre a Inglaterra e o Brasil. A partida inaugural, com destino ao Rio de Janeiro – passando pela Ilha da Madeira, por Pernambuco e pela Bahia – se deu no Porto de Falmouth, em 14 de julho, pelo navio Walsingham, comandado pelo Capitão Roberts, e fez com que o Brasil substituísse o antigo serviço de correio marítimo com a Inglaterra, até então feito com Lisboa, em face da suspensão temporária ocasionada pela invasão de Portugal pelas tropas de Napoleão Bonaparte, o que teria ocasionado a vinda da Família Real para o País. O Regulamento Provisional da Administração Geral dos Correios da Coroa e Província do Rio de Janeiro, 1º Regulamento Postal do Brasil, é instituído em 22 de novembro, por D. Fernando José de Portugal, Marquês de Aguiar.

1812
Expedido, em 23 de setembro, o Aviso que fixa portes e determina a nomeação dos Agentes de Correios.

1813
Estabelecimento dos Correios interiores da Bahia e Maranhão.

1815
Em 16 de dezembro desse ano o Brasil é elevado à categoria de Reino Unido a Portugal e Algarve.

1817
É instituído um correio regular entre São Paulo e o Rio Grande do Sul, executado pelo militar José Pedro César.

1818
D. João VI é aclamado Rei de Portugal em 6 de fevereiro.

Início

PERÍODO IMPERIAL

Durante seu reinado, D. Pedro II teve um papel de destaque na promoção do desenvolvimento dos serviços postais.

Regulando o correio para todas as províncias e dando ao brasileiro a oportunidade de maior informação, com a concessão de franquia postal a todos os jornais, revistas e livros, nacionais e estrangeiros, o Imperador legou a seu herdeiro um correio brasileiro bem mais organizado.

Nesse mesmo período, no qual foi criado o 1o selo do mundo e lançado o 1o selo brasileiro, o Olho-de-Boi, grandes transformações determinaram novo progresso nas comunicações em todo o país, tendo como grande trunfo a implantação do telégrafo elétrico na Corte.

1808
A Família Real Portuguesa, acompanhada de comitiva de 15.000 pessoas, chega ao Brasil em 7 de março e o País passa da condição de Colônia à de sede do Governo Português, estabelecido no Rio de Janeiro. Estabelecida , no mês de julho, a ligação marítima entre a Inglaterra e o Brasil. A partida inaugural, com destino ao Rio de Janeiro - passando pela Ilha da Madeira, por Pernambuco e pela Bahia - se deu no Porto de Falmouth, em 14 de julho, pelo navio Walsingham, comandado pelo Capitão Roberts, e fez com que o Brasil substituísse o antigo serviço de correio marítimo com a Inglaterra, até então feito com Lisboa, em face da suspensão temporária ocasionada pela invasão de Portugal pelas tropas de Napoleão Bonaparte, o que teria ocasionado a vinda da Família Real para o País. O Regulamento Provisional da Administração Geral dos Correios da Coroa e Província do Rio de Janeiro, 1º Regulamento Postal do Brasil, é instituído em 22 de novembro , por D. Fernando José de Portugal, Marquês de Aguiar.

1812
Expedido, em 23 de setembro, o Aviso que fixa portes e determina a nomeação dos Agentes de Correios.

1817
Instituído um correio regular entre São Paulo e o Rio Grande do Sul.

1818
D. João VI é aclamado Rei de Portugal em 6 de fevereiro.

1820
O mensageiro Paulo Bregaro, considerado o primeiro carteiro e o Patrono dos Carteiros no Brasil, entrega a D.Pedro I, no dia 7 de setembro, às margens do Riacho do Ipiranga, correspondência da Imperatriz Leopoldina informando sobre novas exigências de Portugal com relação ao Brasil. Ao recebê-la, D. Pedro reage às imposições da Corte e declara no ato a Independência do Brasil, associando assim os Correios a este importante momento histórico do País.

1822
O mensageiro Paulo Bregaro, considerado o primeiro carteiro e o Patrono dos Carteiros no Brasil, entrega a D.Pedro I, no dia 7 de setembro, às margens do Riacho do Ipiranga, correspondência da Imperatriz Leopoldina informando sobre novas exigências de Portugal com relação ao Brasil. Ao recebê-la, D. Pedro reage às imposições da Corte e declara no ato a Independência do Brasil, associando assim os Correios a este importante momento histórico do País.

1828
José Clemente Pereira, Ministro e Secretário dos Negócios do Império, apresenta a proposta de reorganização dos serviços postais, formalizada pelo Decreto de 30 de setembro.

1829
Em complemento ao decreto do ano anterior, é determinada por D. Pedro I, pelo Decreto de 5 de março, a unificação de todas as linhas postais então existentes numa Administração- Geral da Corte, bem como a criação de Administrações Provinciais nas capitais das Províncias.

1840
Rowland Hill cria na Inglaterra o 1º selo postal adesivo, o Penny Black, como parte da Reforma Postal Inglesa, fazendo com que o pagamento da correspondência seja feito pelo remetente e não pelo destinatário, como ocorria até então, servindo o selo como comprovante desse pagamento.

1841
Inicia-se o Segundo Reinado com a coroação de D. Pedro II em 17 de julho de 1841.

1842
Por determinação de D. Pedro II, procede-se à instalação do Telégrafo no Brasil. A primeira ligação oficial ocorre entre o Quartel-General do Exército, no Rio de Janeiro, e a Quinta da Boa Vista.

1843
Em 1º de agosto, são emitidos os primeiros selos postais brasileiros, denominados Olhos-de-Boi, nos valores de 30, 60 e 90 réis. Por essa razão, neste dia, no Brasil, comemora-se o Dia do Selo.

1844
São criados o corpo de carteiros e o de condutores de malas e o sistema de entrega de correspondências a domicílio.

1845
São instaladas as primeiras caixas de coleta do Império, no Rio de Janeiro. Uma nova emissão de selos denominados "Inclinados" é lançada.

1852
Por determinação de D. Pedro II, procede-se à instalação do Telégrafo no Brasil. A primeira ligação oficial ocorre entre o Quartel-General do Exército, no Rio de Janeiro, e a Quinta da Boa Vista.

1861
É criada a Secretaria do Estado dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, à qual se vinculam os Correios Terrestres Marítimos. Promulgadas convenções que regulamentam as trocas de correspondências com estados Estrangeiros.

1865
É criado o Serviço de Vales Postais.

1866
Os selos passam a representar a efígie de D. Pedro II, sendo os primeiros selos picotados.

1872
São lançados os primeiros cartões postais ilustrados.

1877
O Brasil adere ao Tratado relativo à criação da União Geral dos Correios, celebrado em Berna - Suíça em 1874.

1878
Surge o selo auri-verde, primeiro selo postal em duas cores: verde e amarelo.

1879
A União Geral dos Correios passa a se chamar União Postal Universal.

1880
São criados os bilhetes postais.

1882
É editado o Guia Postal do Império do Brasil.

1888
Promulgação do último Decreto Imperial que promovia uma nova reforma nos serviços postais do Brasil.

Início

PPERÍODO REPUBLICANO

No mesmo ano da Proclamação da República, em 1889, surgia o primeiro Museu Postal Brasileiro. Tempos depois, a nação unia-se a outras do continente em um Congresso, formando o embrião da futura União Postal Sul Americana.

A aquisição de novas máquinas, ampliação da área de ação interna e externa, a evolução dos transportes e a implantação do Correio aéreo marcaram esse período de notório desenvolvimento dos Correios que puderam expandir seus serviços às populações de todas as regiões do País, contribuindo enormemente para a integração nacional.

1889
É criado o primeiro Museu Postal Brasileiro.

1890
A repartição Postal passa ao Ministério da Instrução Pública, Correios e Telégrafos.

1893
É criado o Ministério da Indústria, Viação e obras Públicas, ao qual ficam subordinados os Correios e Telégrafos.

1900
O Brasil dá início ao serviço de "colis-postaux" ( encomendas internacionais ).
É emitida a primeira série de selos comemorativos, alusiva ao 4º Centenário do Descobrimento do Brasil.

1901
São emitidos os vales internacionais.

1907
É editado o 1º Guia Postal.

1909
A Repartição Postal passa ao Ministério da Indústria, Viação e Obras Públicas.

1911
É criada a União Postal Sul-americana.
Inaugurado um novo serviço postal-telegráfico: o Pneumático.

1917
nstala-se, durante a 1ª Grande Guerra, a censura postal , a qual seria extinta em 1919.

1921
O transporte de malas postais por via aérea passa a ser aceito.
Entram em operação os Graff Zeppellin - dirigíveis que sobrevoam regularmente os céus do Brasil transportando, entregando e recebendo correspondências.

1923
É transportada a 1ª Mala Aérea internacional.

1924
É iniciado o uso da máquina de franquear correspondências, fabricada pela Universal Postal Frankess, de Londres.
O serviço de Expressos internacionais começa a ser utilizado.

1927
É iniciado o transporte de correspondência por via aérea regular entre a América do Sul e a Europa.
A título de experiência, em 24.11.1927, é recebida, no Rio de Janeiro, a primeira mala aérea, vinda de Natal, conduzida pelo avião 606 da CGA.

Início

PERÍODO DO DCT

O Código Postal Universal, elaborado por ocasião do IX Congresso Universal em Londres em 1929, viria a legislar e apresentar soluções para os problemas postais modernos e dar início a uma nova era na história dos Correios.

A chamada Revolução de 30, causou, neste momento, alterações profundas na estrutura político-administrativa do país que atingiram, conseqüentemente, o setor postal. Os Correios, logicamente, não ficaram indiferentes às mudanças e passaram a analisar não só sua estruturação, mas também a evolução de seu desempenho, seus meios e sua capacidade técnica de atender à necessidade de comunicação.

Foi então que o novo presidente, Getúlio Vargas, baixou o decreto em 1931 pelo qual fundia a Direção-Geral dos Correios com a Repartição-Geral dos Telégrafos. Originava-se assim o Departamento de Correios e Telégrafos - o DCT, subordinado ao Ministério da Viação e Obras Públicas, cuja Administração instalou-se, num primeiro momento, no antigo Paço da Praça XV de Novembro, no Rio de Janeiro, onde ficou até ser transferida, posteriormente, para Brasília em 1975.

1931
É criado o Departamento de Correios e Telégrafos, subordinado ao Ministério da Viação e Obras Públicas.
As Administrações dos Correios passam a denominar-se de Diretorias Regionais.
É criado o Correio Aéreo Militar, que deu origem ao Correio Aéreo Nacional, permitindo a remessa de correspondências a lugares quase inatingíveis.

1934
É instituída a Escola de Aperfeiçoamento dos Correios e Telégrafos.
Inicia-se o uso de máquina de triagem denominada "Transorma".

1936
Pela Lei nº 284 de 28/10, o Departamento de Correios e Telégrafos passa à subordinação do Ministério da Viação e Obras Públicas.

1941
É criado o CAN - Correio Aéreo Nacional.
A partir de 1944, começa a ser utilizado, entre outros modelos, o anfíbio Catalina CA.

1967
O Decreto lei nº 200 institui o Ministério das Comunicações.

1968
O DCT passa a ser subordinado ao Ministério das Comunicações.

Início

PERÍODO DA ECT

Com o desenvolvimento dos setores produtivos do Brasil torna-se necessária a reorganização do serviço postal em torno de um modelo mais moderno que o do DCT, que não apresenta infra-estrutura compatível com as necessidades dos usuários.

Nesse sentido é criada, em 20 de março de 1969, pela Lei nº 509, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT, como empresa pública vinculada ao Ministério das Comunicações.

O surgimento da ECT corresponde a uma nova postura por parte dos poderes públicos com relação à importância das comunicações e, particularmente, dos serviços postais e telegráficos, para o desenvolvimento do País.

O ciclo de desenvolvimento ocorrido na década de 70 correspondeu a novas necessidades de uma clientela que, pouco a pouco, viu as distâncias serem encurtadas e percorridas graças ao serviço postal, que se estruturou e passou a desenvolver e oferecer produtos e serviços de acordo com a realidade do mercado e as necessidades de sua clientela.

Ao mesmo tempo, nesse período a ECT consolida seu papel como importante agente da ação social do Governo, atuando no pagamento de pensões e aposentadorias, na distribuição de livros escolares, no transporte de doações em casos de calamidade, em campanhas de aleitamento materno, no treinamento de jovens carentes e em inúmeras outras situações em que se demonstra sua preocupação com o bem-estar da sociedade.

Paralelamente, a partir de 1980 se intensifica a preocupação com a ação cultural e o desenvolvimento de ações voltadas à preservação do patrimônio cultural do Brasil, sobretudo no que se refere à memória postal.

1969
Inicia-se o processo de desenvolvimento do Serviço Postal Brasileiro com a criação, em 20 de março, da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

1970
São criados novos serviços:
SEED - Serviço Especial de Entrega de Documentos.
SERCA - Serviço de Correspondência Agrupada, para executar o serviço de malotes com segurança e regularidade.
LT - Linhas Tronco - Serviço que visa acelerar o curso da correspondência, utilizando o transporte rodoviário fretado. Essa rede de superfície compõe-se de : LTN - ligação entre todas as capitais; LTR - Ligação entre as capitais estaduais e os centros regionais; LTA - Ligação entre os centros regionais e as pequenas localidades e LTI - Linhas rodoviárias internacionais.
SEER - o Serviço Especial de Entrega Rápida é ampliado.

1971
É concluída a montagem do Centro de Triagem Mecanizado de São Paulo.
Cria-se o Centro de Triagem Marítimo de Santos, São Paulo, destinado ao tratamento das Encomendas Postais Internacionais ( Colis Postaux ).
Aumenta o número de agências e postos de Correios.
São instaladas as Agências Postais Móveis e o serviço de distribuição domiciliária é ampliado.
Os envelopes são padronizados, conforme recomendações da União Postal Universal.
É editado o Guia Postal Brasileiro com o código de endereçamento postal representado por 5 algarismos.
É firmado convênio com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC/RJ para a formação de técnicos especializados de nível superior - os Administradores Postais, bem como para a realização de outros cursos para treinamento em níveis médio e de execução.
Tem início a construção dos Centros de Treinamento localizados em Recife, Bauru e Porto Alegre.

1972
É concluída a instalação do Centro de Triagem Mecanizado de São Paulo, sendo, inicialmente, de seis horas diárias o turno de trabalho.
São firmados contratos com a firma SOMEPOST com vistas a levantar os diversos problemas postais com relação aos setores de exploração, meios a serem utilizados, organização e racionalização de serviços e avaliação das necessidades de investimento.
A ECT inicia suas operações internacionais de Correspondência Agrupada, por meio de convênio com os Estados Unidos.
Em 10 de maio, é inaugurado o Centro de Treinamento "Correio Paulo Bregaro", em Recife/PE.
É inaugurado o Centro de Treinamento de Bauru.

1973
São instalados os novos modelos de Caixas de Coleta , em fibra de vidro.
É inaugurado o Centro de Treinamento de Porto Alegre/RS.
O treinamento atinge, nesse ano, 9.755 funcionários inscritos nos cursos de formação superior e outros.

1974
São criadas novas unidades, aumentando, assim, o número de Postos de Correios e balcões postais.
É inaugurada em outubro a Rede Postal Aérea Noturna - RPN - visando atender aos padrões de qualidade estabelecidos para as cartas e outros objetos de correspondências urgentes.
É instituído o Sistema de Comercialização destinado a desenvolver as atividades de marketing da ECT.
São lançados novos produtos: aerograma e mensagem de natal.
A ECT é agraciada com o Mérito de Marketing de 1974 concedido pela ABM.
São instaladas mais de 5.000 caixas de coleta nas capitais e nas cidades mais populosas, facilitando, desta forma, o acesso do usuário aos serviços postais.
Ocorre a busca da modernização da rede de agências postais.

1975
É implantada a Assessoria de Planos e Desenvolvimento e executada a reestruturação do Departamento de Operações Postais.
A rede de atendimento se expande . Agências Postais, Postos de Correios, Postos de Vendas de Selos e Agências são inaugurados.
O Serviço de Processamento de Dados é implantado.
Entra em funcionamento o sistema GENTEX (Rede Interna de Comutação de Mensagens).

1976
São instalados Centros de Triagem Automática, possibilitando maior rapidez no encaminhamento de objetos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

1978
É promulgada a Lei Postal 6.538, que unifica a legislação relativa aos Correios e Telégrafos.
É criada, em Brasília, a Escola Superior de Administração Postal - ESAP.
É inaugurado o Edifício Sede da ECT em Brasília.
É inaugurado o Centro de Triagem de Brasília.

1979
É realizado o XVIII Congresso da União Postal Universal - UPU na cidade do Rio de Janeiro.

1980
São inaugurados o Museu Postal e Telegráfico da ECT em Brasília e o Edifício Sede dos Correios do Rio de Janeiro.

1981
É criado o Serviço de Seguridade dos Correios - POSTALIS.
É inaugurado o Edifício Sede dos Correios na cidade de São Paulo.
É instituído o Serviço de Documentos Achados e Perdidos.

1982
É implantado o SEDEX - Serviço de Encomenda Expressa Nacional com prazo máximo de entrega de 24 horas ( D + 1 ) entre as principais capitais do País.

1983
São criados o Serviço POST-GRAMA, o FAXPOST atual, a carta eletrônica e o Aerograma Internacional.

1984
A ECT é apontada como a empresa de maior credibilidade em pesquisa realizada pelo instituto GALLUP.
O Presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - Adwaldo Cardoso Botto de Barros - é eleito para a Divisão Geral da União Postal Universal - UPU.
É criado o Serviço de Correio Acelerado Internacional - EXPRESS POST.

1985
O Serviço de Correio Rural é criado.
É implantado o Franqueamento Autorizado de Cartas - FAC.

1986
A ECT participa do Programa de Prioridades Sociais do Governo Federal e da distribuição de livros didáticos e tíquetes de leite.
É criada a Rede Postal Aérea da Amazônia.

1987
O Instituto GALLUP atesta, em pesquisa, o alto índice de pontualidade e qualidade atingido pelos serviços da ECT.
O Serviço Acelerado internacional passa a chamar-se Express Mail Service, conhecido pela sigla EMS.
A ECT alcança o 1º lugar em produtividade, conforme a Revista Exame, Edição Melhores e Maiores.
É criado o Telegrama Pré-datado.

1988
São criados o Comprovante de Franqueamento - CF e o Serviço EXPORT POST - Encomendas Internacionais com Declaração de Valor.
É criada a Caderneta de Poupança Postal.
A Revista Exame aponta, novamente, a ECT como a Empresa mais produtiva do setor público brasileiro.

1989
Inicia-se a implantação do sistema de FRANCHISING para as unidades de atendimento ( Agências ) da ECT.
É criada a Grife Correios.
São implantadas novas modalidades de SEDEX.
A ECT reformula a sua estrutura organizacional e torna-se flexível e adaptável às necessidades da clientela, enfatizando uma postura de marketing mais agressiva visando cumprir sua meta prioritária: a satisfação do cliente.
É criado o SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO - SAU.

1990
É criada a Rede Postal Fluvial da Amazônia.
A reformulação nas estruturas da DRs é aprovada na 16ª REDIR em 16/4, resultando na redução no número de Diretorias Regionais, que passam a totalizar 23.

1992
É inaugurado o Espaço Cultural dos Correios do Rio de Janeiro, durante a realização da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (ECO'92- RIO).
Os Correios obtêm 92 % de aprovação segundo pesquisa do IBOPE.

1996
É inaugurado o terminal de carga da DR/RIO no aeroporto do Galeão.

1997
É implantado o Programa de Qualidade Total, visando formular princípios e adotar nova política de gestão pela Qualidade. Esse Programa inicia uma fase de mudanças buscando lucratividade e desenvolvimento da Empresa, pautados na plena satisfação de seus clientes internos e externos.

1998
A ECT é agraciada com o prêmio de Melhor Empresa de Serviços Públicos concedido pela edição Melhores e Maiores da Revista Exame.

Começa a ser implantado, em dezembro, o projeto de Caixas Postais Comunitárias: um novo conceito de atendimento caracterizado pela prestação de serviços básicos de interesse social em distritos ou regiões urbanas de até 500 habitantes ou de difícil acesso.

1999
É inaugurado, em 19 de março, o Centro Operacional de Recife / PE: o primeiro sistema de triagem automatizada de nova geração, garantindo maior agilidade ao trabalho de separação de encomendas e malotes.

É lançada, no âmbito da Fenasoft em São Paulo, entre os dias 19 e 24 de julho, a Agência Virtual dos Correios On Line - um novo acesso aos serviços principais existentes em agências físicas, como remessas de cartas e telegramas, tabela de preços e tarifas e busca automática do CEP.

É inaugurado, em 16 de setembro, o Terminal de Carga Aérea do Aeroporto Internacional de Brasília, constituindo a segunda maior base da Rede Postal Noturna (RPN) no País e ponto estratégico para o transporte aéreo de carga postal dos Correios.

É inaugurado, em 20 de setembro, o Centro Operacional de Fortaleza / CE, concentrando, em sua área de 52 mil m2, toda a estrutura de transporte e apoio, atendendo, assim, a demanda do Estado.

É implantado, a partir de 15 de dezembro, o sistema de telefonia digital, tornando o Serviço de Telegrama Fonado ainda mais eficiente e melhorando a cobertura e a qualidade do serviço.

É inaugurado, em 22 de dezembro, o Centro Operacional e Administrativo de João Pessoa / PB, registrando o esforço dos Correios em ampliar, reformar e melhorar sua estrutura física em diversos Estados.

É implantado o conjunto de sistemas automatizados de triagem de objetos postais com a inauguração, em 23 de dezembro, do Centro de Operações Postais (COP) de Benfica, no Rio de Janeiro, que constitui a terceira maior instalação do gênero do País e da América Latina.

Começam a ser implantados, no primeiro semestre, o Sistema de Captação de Dados nas Agências (SCADA) e o Sistema de Automação de Agências (SAA) que poupam tempo para o cliente e para os Correios, simplificando rotinas e diminuindo erros operacionais.

A ECT é agraciada com o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, organizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) do Ministério da Cultura em prol da preservação da cultura brasileira.

As iniciativas na área de qualidade e melhoria de desempenho garantem aos Correios duas Medalhas no Prêmio de Qualidade do Governo Federal.

2000
É inaugurada em 3 de abril a primeira agência do Banco Postal em Sooretama - ES, e posteriormente são inauguradas unidades em Primavera e Tacaimbó (PE), estendendo, assim, a prestação de serviços bancários básicos a milhões de brasileiros que vivem à margem do sistema financeiro tradicional.

É realizada em Salvador / BA, entre 11 e 14 de abril, a XVII Exposição Filatélica Luso-Brasileira - LUBRAPEX 2000, da qual participa toda a comunidade lusófona em homenagem aos 500 Anos do Descobrimento do Brasil. Na ocasião, é lançado o primeiro selo postal personalizado, com reprodução de foto, podendo ser utilizado para o envio de cartas nacionais e internacionais.

É inaugurado, em 12 de abril, o Centro de Memória e Cultura dos Correios no Centro Histórico do Pelourinho em Salvador / BA viabilizando a revelação de novos talentos artísticos, a itinerância de exposições entre os Espaços Culturais da ECT de todo o País e parcerias com outras instituições.

É lançado, em 8 de maio em Pernambuco, o Programa Sou Dono da Terra e do Futuro, com o objetivo de desburocratizar a entrega dos títulos de domínio da terra a agricultores assentados, instituindo, desta forma, a cidadania nos assentamentos rurais.

É inaugurado em 19 de maio o novo Centro de Operações Postais de São Paulo, aumentando a produtividade e a precisão nos serviços de triagem e assegurando maior agilidade, qualidade e segurança ao tratamento de objetos postais.

É inaugurado em 26 de maio o Centro de Operações Postais de Bauru - SP cujas instalações têm capacidade para realizar o tratamento de 520 mil objetos postais por dia, alcançando 108 cidades da região com 20 linhas de transporte.

É lançada, em 19 de junho, a Campanha Nacional Antidrogas, reafirmando o compromisso social dos Correios junto ao povo brasileiro.

É inaugurado, em 10 de julho na Agência Adolfina de Pinheiros, bairro de Pinheiros / SP, o primeiro quiosque de acesso público à Internet, constituindo mais um passo dos Correios com vistas à universalização dos serviços postais.

No mesmo dia, outros 99 quiosques passam a funcionar em outras localidades dos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, possibilitando o acesso do cidadão a informações sociais de seu interesse nas áreas de educação, saúde, previdência, etc.

O Projeto Carteiro Amigo, campanha de incentivo ao aleitamento materno lançada em 4 de outubro de 1999 no Rio de Janeiro, é contemplado com o Prêmio TOP SOCIAL 2000 concedido pela ADVB (Associação do Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil).

Os Correios recebem, da Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB), o troféu Top de Marketing 2000 pelo case Correios On Line: a agência dos Correios em sua casa.

A ECT recebe o prêmio Top de RH da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) como resultado da implantação do Programa Gestão de Produtividade aplicada aos Correios.

A Quadra de selos sobre a prevenção de incêndios nas florestas tropicais recebe em 16 de julho da Academia Olímpica de Vecenza, na categoria Proteção Ambiental, o Prêmio Asiago de Arte Filatélica que constitui a maior premiação mundial na área de Filatelia.

Emitida em 1999 e confeccionada em papel reciclado, a quadra apresenta o primeiro selo no mundo a possuir odor e, no caso, de madeira queimada, alertando para o problema dos incêndios em nossas florestas.

Início


2001
É inaugurada a Agência dos Correios de Rio do Fogo- RN. Em Janeiro de 2001, concretiza-se o ideal de cobertura de 100% dos 5.561 municípios brasileiros. Nenhuma outra instituição jamais registrou algo parecido em termos de capilaridade.

Escolha do Bradesco como parceiro na implantação do atendimento bancário em agências dos Correios, o Banco Postal.

Entre os novos serviços de 2001 é lançado, o Sedex 10, serviço de encomendas expressas que garante a entrega do objeto até as 10 horas do dia útil seguinte à postagem.

São lançados três projetos do e-Post: os Quiosques de Acesso Público à Internet, o Endereço Eletrônico Permanente (EEP) e o Shopping Virtual dos Correios.

É implantado o Programa 5S na Administração Central e em cerca de 60% das unidades dos Correios.

É assinado com o Ministério da Integração Nacional contrato que tornam os Correios responsáveis pelo pagamento aos beneficiários do Programa Bolsa Renda, projeto que socorre famílias de municípios em estado de emergência ou de calamidade pública devido à estiagem.

Foram distribuídos 110,5 milhões de livros didáticos e 4,6 milhões de dicionários a 162 mil escolas públicas do país, em benefício de 31,9 milhões de estudantes. Os Correios integram o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

É lançada a série postal Pássaros Brasileiros, em uma grande festa no Zoológico de Brasília. Parceria dos Correios com a ONG WWF-Brasil, o evento abriu a Semana do Meio Ambiente.

Em 2001, o país é sede do Encontro Internacional de Filatelia, voltado para a promoção do intercâmbio de experiências em criação, produção e comercialização de selos postais. O evento reuniu delegações da Argentina, Aruba, Bolívia, Chile, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Peru, Paraguai e representantes da União Postal das Américas, Espanha e Portugal (UPAEP).

Participação nas Exposições Filatélicas Internacionais de Hong Kong e Bruxelas. A administração postal brasileira aproveitou o evento de Hong Kong para lançar o selo Calendário Lunar Chinês - Ano da Serpente.

Os Correios conquistam o segundo lugar do Prêmio Yehudi Menuhim de Filatelia Musical, oferecido pelo Círculo Filatélico-Musical da Inglaterra, com o selo de divulgação do Projeto Som e Luz.

É instituído o Troféu Olho-de-boi para o vencedor do concurso de melhor selo do ano, com o intuito de destacar a cultura e a produção filatélicas no Brasil.




2002
É lançado o Banco Postal, uma iniciativa concebida com a missão de prestar atendimento aos milhões de brasileiros excluídos do sistema financeiro tradicional

Implantadas as formas de licenciamento do DNE (Diretório Nacional de Endereços), que consistem no fornecimento de um CD-ROM contendo banco de dados atualizado com aproximadamente 690 mil códigos de endereçamento postal (CEPs) em cerca de 814 mil registros.

É lançado o PAC, a encomenda econômica dos Correios. O novo serviço é criado para atender às empresas que não têm urgência em suas remessas, mas exigem economia, segurança, regularidade e confiabilidade.

São implantadas as agências dos Correios Conveniência.

É criada a Ouvidoria dos Correios, importante passo na consolidação do relacionamento cliente-empresa.

Adotadas medidas para fazer valer o princípio dos 3Rs (Reduzir, Reutilizar, Reciclar). A primeira delas foi promover a coleta seletiva, que teve início na Administração Central, em Brasília (DF).

É instituído o Projeto Corporativo de Voluntariado, para estimular a participação dos empregados em ações sociais.

É lançada uma série especial de selos do Criança Esperança, para reforçar a campanha de auxílio aos projetos sociais que visam ao desenvolvimento de crianças e adolescentes.




2003
Telegrama é reestruturado e recebe diferenciais tecnológicos significativos: as mensagens passaram a ser escritas a laser, sem palavras cortadas e com acentuação; o prazo de entrega é de no máximo duas horas; e o usuário também pode optar pelo telegrama agendado, com data e hora de entrega.

É lançado o CD-ROM e a cartilha Exporta Fácil. O material, distribuído gratuitamente, apresenta tudo o que o pequeno exportador precisa saber para fazer negócios no exterior.

Apoio dos Correios ao Programa Fome Zero possibilita a arrecadação e entrega de 615 toneladas de alimentos à população.

É lançado o Cartório 24 Horas, uma parceria dos Correios com a Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg ? BR). Projeto que centraliza na Internet a solicitação e emissão de certidões, com entrega dos documentos em domicílio.

É lançado o selo comemorativo em homenagem ao centenário de nascimento do pintor Cândido Portinari, que incentivou ainda a emissão de uma série de selos ordinários com enfoque para as obras desaparecidas desse grande artista.

Realizadas quatro Exposições Filatélicas Regionais, com o objetivo de difundir a Filatelia : EXFIL Rio 2003, no Rio de Janeiro (RJ); CEARÁ 400 Anos, em Fortaleza (CE); VIII NORDEX, em Olinda (PE); e V SULBRAPEX, em Porto Alegre (RS).

Participação nas exposições LUBRAPEX 2003, realizada em Lisboa, Portugal; e BANGKOK, na Tailândia. Ainda no contexto internacional, os Correios aceita o convite da Associação dos Operadores dos Correios e Telecomunicações dos Países e Territórios de Língua Portuguesa (AICEP) para ministrar, em Luanda, na Angola, um curso de filatelia.

É criado o prêmio Correios Jovem Colecionador. Além desse prêmio, é lançado, em junho de 2003, o filme Uma Viagem Fantástica pelo Universo dos Selos, dirigido ao público infanto-juvenil.

Os Correios são agraciados com várias premiações internacionais pelas seguintes emissões: Campeões do Mundo de Futebol do Século 20, 2º lugar no concurso de Melhor Selo de 2002, promovido pelos Correios da Malásia; Série Instrumentos Musicais, premiada como Melhor Selo do Mundo na Categoria Musical, concedido pelo Círculo Musical Filatélico, da Inglaterra; Recifes Coralíneos, que conquistou o prêmio de Melhor Selo estrangeiro, concedido pela Administração da China.

Conquista do Ouro no III Festival do Anuário de Publicidade de Brasília, Categoria Web, conquistado pelo hotsite Golfinhos do Brasil.




2004
É lançado o Correios Entrega Direta, que introduz um novo conceito em distribuição de publicações periódicas, tais como revistas, guias, anuários, catálogos, boletins, listas telefônicas e jornais.

São lançados, simultaneamente, o Sedex Hoje e o Sedex Mundi. O primeiro oferece entregas no mesmo dia da postagem e o outro, por sua vez, expande a atuação internacional dos Correios.

É oficializado o patrocínio à Confederação Brasileira de Futebol de Salão. O acordo beneficia não só a seleção masculina adulta, mas se estende a todas as outras categorias.

A Rede Postal Aérea Noturna da ECT- RPN completa 30 anos de atividades interligando, por via aérea, a comunicação postal dos brasileiros. Neste mesmo ano, é inaugurado o terminal da RPN no Aeroporto de Salvador (BA).

É lançada a mais nova versão do Sistema de Gerenciamento de Postagens (Sigep), o software gratuito oferecido pelos Correios aos clientes que, mediante contrato, efetuam postagens regulares e expressivas de encomendas e de correspondências registradas.

É lançado o programa Importa Fácil Ciência, uma conquista dos cientistas e pesquisadores brasileiros, destinado a simplificar e baratear o processo das importações de máquinas, equipamentos e insumos para uso em pesquisas nas áreas de ciência e tecnologia.

É criado Correio Híbrido Postal ? CHP, atendimento de última geração, voltado ao mercado coorporativo que movimenta grandes volumes de postagens.

É lançada nova ferramenta de endereçamento on-line.O Endereçador permite a qualquer pessoa gerar etiquetas e rótulos de endereçamento padronizados.

É assinado convênio entre os Ministérios da Saúde e das Comunicações que coloca os Correios em campanha a favor da amamentação. O Projeto carteiro amigo disponibiliza 10 mil carteiros voluntários nas ruas de todo país para conscientizar a população sobre os benefícios do aleitamento materno.

É premiado o site dos Correios. A Empresa recebeu o Prêmio iBest 2004 de melhor portal eletrônico do País em Serviços ao Consumidor

É realizada a Brapex, a maior mostra filatélica do país. A primeira etapa foi realizada em São Paulo, e a segunda, em Curitiba, com objetivo de difundir o selo em suas múltiplas funções: institucional, cultural e mercadológica.

Correios homenageiam 450 anos da cidade de São Paulo, para marcar a data, foram emitidos cinco selos que retratam as várias faces da cidade.

É emitido selo em homenagem à Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em meio à festa que mobilizou a cidade-santuário, no dia 8 de setembro, marco do centenário da coroação da padroeira do Brasil.




2005
É lançado o Correios Entrega Direta, que introduz um novo conceito em distribuição de publicações periódicas, tais como revistas, guias, anuários, catálogos, boletins, listas telefônicas e jornais.

É inaugurado o Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) da Empresa, concebido para atender ao aumento do tráfego regional de objetos postais, em Aparecida de Goiânia, no Estado de Goiás.

É implantado Sara - Sistema de Automação da Rede de Atendimento - na 1000ª agência, em Oeiras, no Piauí. Com a instalação, a agência passa a operar com o novo sistema on-line, de forma integrada em todo o Brasil.

É inaugurado o Centro de Distribuição (CD) Oeste, em Brasília. Por meio do Programa Novo Modelo de Suprimento, os Correios centralizaram os almoxarifados regionais em dois grandes Centros de Distribuição de materiais de consumo e produtos.


Matéria de autoria: http://www.correios.com.br/institucional/conheca_correios/conheca.cfm

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)