Cassilândia, Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020

Últimas Notícias

08/07/2020 16:00

Coronavírus não assusta: MS e Campo Grande têm o 2º pior isolamento do Brasil

Dados de terça-feira mantiveram Estado e a cidade entre as piores taxas do país no momento em que a pandemia de coronavírus avança

Midiamax
Mato Grosso do Sul e Campo Grande ficaram na 26ª e penúltima posição em comparativo sobre taxa de isolamento social. (Imagem: In Loco/Reprodução) - MidiamaxMato Grosso do Sul e Campo Grande ficaram na 26ª e penúltima posição em comparativo sobre taxa de isolamento social. (Imagem: In Loco/Reprodução) - Midiamax

Os alertas vindos das autoridades de Saúde de Mato Grosso do Sul e de Campo Grande nos últimos dias sobre o avanço do coronavírus não foram suficientes e, mais uma vez, tanto Estado como a Capital fecharam a terça-feira (7) com as segundas piores taxas de isolamento social do Brasil.

Os dados foram divulgados pela consultoria In Loco, a partir da movimentação do sinal de telefones celulares.

Mato Grosso do Sul fechou a terça-feira com taxa de isolamento de 36,36%, melhor apenas que Tocantins (34,3%) e cerca de três pontos percentuais abaixo da média nacional (39,1%). O Rio Grande do Sul foi o Estado que mais aderiu à tática de controle da Covid-19, com taxa de 46,19%.

Entre as capitais, Campo Grande também ficou na segunda pior marca nacional, com 35,43%. Palmas (TO) anotou 34,06%; enquanto Porto Alegre (RS) chegou a 50,04%.

Mato Grosso do Sul e Campo Grande vinham na contramão do país até meados de maio: enquanto casos de coronavírus transformavam a Saúde Pública de grandes cidades em um caos, o território sul-mato-grossense aparentava uma situação sob controle, com baixa ocupação hospitalar e taxa de letalidade inferior a 1%.

O cenário começou a mudar em junho e, neste mês, mudou completamente no Estado. Em Campo Grande, o Hospital Regional, referência para a Covid-19, atenderá apenas pacientes com a doença e já se encontra com a capacidade de internação exaurida.

A prefeitura anunciou acordos com hospitais particulares e outras entidades filantrópicas para abrir leitos, principalmente, de terapia intensiva a fim de dar vazão à alta demanda de internações.

Para evitar tal cenário, as autoridades de Saúde de Mato Grosso do Sul vinham apostando no Isolamento Social, tática considerada a mais eficiente para frear o avanço da Covid-19 (contra a qual não há um tratamento totalmente comprovado ou mesmo vacina). Sem sair de casa, a pessoa tanto deixa de passar o coronavírus adiante como, em caso de não portar o vírus, reduz as chances de contágio.

Contudo, para o Isolamento Social ser eficiente, as autoridades consideram que as taxas de adesão devem ser superiores a 60% –admitindo recentemente percentuais acima de 50%.

Quatro municípios de MS atingem Isolamento Social de até 50%
No Estado, quatro municípios atingiram a marca de manter pelo menos metade da população em casa: Aral Moreira (52%), Japorã (51,6%), Tacuru (51,5%) e Figueirão (50%). Por outro lado, Rio Verde de Mato Grosso, Sete Quedas e Anaurilândia marcaram percentuais inferiores a 30% –respectivamente, 21,7%, 26,7% e 28,6%.

O índice de Campo Grande foi o 17º pior entre os municípios do Estado, uma das piores marcas desde o início da pandemia. O baixo recolhimento social foi um dos fatores que levaram o prefeito Marquinhos Trad (PSD) a recuar o início do toque de recolher para as 20h (evitando aglomerações em bares e similares à noite) e reduzir a 40% a capacidade de ocupação em comércios, academias e igrejas (antes em 60%).

Segundo município em volume de casos no Estado, Dourados ocupa a 45ª posição entre as taxas de Isolamento Social das cidades sul-mato-grossenses (39,3%). A prefeita Delia Razuk (PTB) baixou normativa fechando academias e bares por 10 dias para conter a pandemia.

Até a manhã desta terça-feira, o Estado totalizava 11.063 casos positivos de coronavírus, com 134 óbitos –foram 6 nas últimas 24 horas, 4 deles em Campo Grande. Apenas nos 7 primeiros dias de julho, a doença matou 45 pessoas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 28 de Outubro de 2020
Terça, 27 de Outubro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)