Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

09/06/2009 08:00

Copom se reúne pela quarta vez no ano

Stênio Ribeiro, Agência Brasil

Brasília - O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) inicia hoje (9) a quarta reunião do ano para avaliar os rumos da taxa básica de juros da economia, a Selic, que remunera os títulos públicos depositados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia.

A taxa de juros está em 10,25% ao ano desde o dia 29 de abril e pode baixar pelo menos mais 0,75 ponto percentual, para 9,50%, de acordo com projeção média do boletim Focus, do BC, divulgado ontem (8), com o resultado de pesquisa feita com analistas e instituições financeiras na última sexta-feira (5).

A reunião do colegiado de dirigentes do BC é realizada com intervalo médio de 45 dias e é dividida em duas sessões, sempre no fim da tarde. A primeira parte, nesta terça-feira, reúne os dirigentes de departamentos do banco para avaliações estruturais dos diferentes segmentos da economia. No dia seguinte, participam somente os diretores com direito a voto.

Embora a maioria dos analistas consultados pela pesquisa do BC aposte numa redução de 0,75 ponto percentual, há quem defenda uma redução mais vigorosa, por entender que “a queda da Selic é condição essencial para o equilíbrio da dívida pública”, como destaca o presidente da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio), Abram Szajman. Segundo ele, o Copom deve se preocupar em alinhar as políticas monetária e fiscal, de modo a criar condições para investimentos empresariais e a geração de empregos.


A mesma opinião tem o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto. Ele lembra que apesar de o país ter hoje o juro mais baixo da história recente, continua sendo uma das taxas mais altas do mundo, em termos reais (descontada a inflação), e isso inibe investimentos.

Em linha com a maioria dos pesquisados, o economista-chefe do Banco Schahin, Silvio Campos Neto, diz que o cenário prospectivo para a inflação “permite mais ajustes para baixo na taxa Selic”. Ele acredita, contudo, que o BC vai diminuir o ritmo de afrouxamento monetário, que foi de 1 ponto percentual em janeiro, 1,5 ponto percentual em março e novamente 1 ponto percentual em abril.

“Não há dúvida de que os juros serão novamente reduzidos”, disse Campos Neto. Ele ressalta, entretanto, o comportamento das variáveis mais relevantes para a determinação da política monetária. A inflação está sob controle e a atividade econômica dá sinais de melhora, mesmo sendo uma “recuperaçao ainda frágil”, mas o lado fiscal preocupa em razão da trajetória de redução do superávit fiscal, acrescenta.




Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 23 de Outubro de 2017
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Sábado, 21 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 20 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)