Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/09/2014 14:34

Copo do Fuleco causou incidente de injúria racial em creche de Cassilândia

Bruna Girotto
Copo que motivou a injúria racial entre funcionária de creche e mãe de aluno. (Foto: Hermezes Cortez)Copo que motivou a injúria racial entre funcionária de creche e mãe de aluno. (Foto: Hermezes Cortez)

A mulher que diz ter sido vítima de injúria racial por parte de uma funcionária de uma creche de Cassilândia, concedeu entrevista ao programa Rotativa no Ar hoje (22/09).

Ela informou ao repórter Hermezes que há três meses seu filho levou um copo personalizado do Fuleco (da foto ao lado) para o colégio. "Ele disse que uma tia falou para ele que ele levava o copo para dar trabalho", disse a mulher.

Um dia a criança esqueceu o copo na escola. E a mãe voltou com seu filho para pegar o objeto. Quando foi pegar, a mulher teria apertado a mão da criança e dito: "A tia falou pra você que estava levando esse copo para cá, para dar trabalho".

A mãe do aluno conversou com a diretora, sem citar o nome da funcionário, se não podia levar o copo e o assunto ficou resolvido naquela época.

Quarta-feira passada, a mãe do aluno e sua amiga estavam indo a um supermercado, quando uma senhora passou por elas e falou: 'Ô nega safada'!

A amiga perguntou a senhora se ela teria dito aquilo para elas. A senhora teria respondido: "Para você não, foi pra essa nega safada, vagabunda, sem vergonha".

A mãe do aluno perguntou: "Por que a senhora está falando isso?" A funcionária da creche respondeu: "Eu te fiz um favor de pegar o copo para o seu filho, e você foi fazer um inferno para diretora, foi falar pra diretora que eu estava tratando mal o seu filho".

A mãe da criança disse que tinha consciência que não fez nada para ela. Porém a funcionária revidou: "você é uma nega a toa e muito safada".

A vítima da injúria respondeu: "Você nem me conhece". E a funcionária teria dito: "Eu sou louca, você sabe? Se você for [na delegacia], não sabe o que sou capaz de fazer com o seu filho".

Ela foi à casa da diretora, que disse para ela procurar a delegacia. No outro dia, a vítima foi à delegacia registrar o boletim de ocorrência e foi à Secretaria de Educação. 

A vítima disse que a Secretária de Educação lhe atendeu muito bem e ficou de conversar com a funcionária da creche. "Na sexta ela [secretária de Educação] disse que tinha tido uma conversa com essa senhora [funcionária da creche], que eu podia levar meu filho na escola, com segurança, que não aconteceria nada com ele", comentou a mãe do aluno.

Porém, ela disse que para esta creche seu filho não voltará mais: "Se ela esperou passar 3 meses para me xingar sobre um fato ocorrido, eu não sei o que ela pode fazer com o meu filho", questinonou.

"Se ela falou pra mim que é louca, quem é louca pode fazer qualquer coisa. Meu filho é a única coisa que eu tenho na vida. Eu não vou deixar ele ir para ela fazer alguma coisa. Às vezes, ela falou da boca pra fora, no momento de raiva, mas quem pode garantir? A diretora disse que nada irá aconteccer com ele na presença dela. Mas ela não estará o tempo todo lá, então quem pode garantir? Eu vou ter de tirar ele da creche, que é perto de casa, para levar a um lugar mais longe", finalizou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)