Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

11/01/2005 15:30

Contrabando de bois traz risco de aftosa

Acrissul

A recente denúncia anônima de que haveria bois contaminados com aftosa em uma fazenda localizada na divisa de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, apesar de falsa, deixou exposta a fragilidade da fiscalização de mobilidade de animais entre os dois países. A origem dos bois que foram testados contra aftosa ainda está sendo investigada, segundo Dagoberto Nogueira Filho, secretário de Estado da Produção e do Turismo de Mato Grosso do Sul.

A extensa fronteira brasileira dificulta a fiscalização e muitos produtores possuem fazendas que se alongam além das divisas.

A fazenda onde estavam os 58 bois que foram testados, por exemplo, tem sede no Brasil mas possui uma pequena extensão no País, entre 20 e 25 hectares. Sua maior parte está do lado paraguaio, mais de 1.000 hectares. Nogueira, que tem a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) sob sua tutela, informa que se for comprovado que os animais são paraguaios, eles serão abatidos mesmo com os exames laboratoriais terem revelado um resultado negativo.

O contrabando de bois entre a fronteira de Paraguai e Brasil será punido com os "rigores da lei", de acordo com Nogueira. Segundo ele, os pecuaristas que forem autuados no crime de contrabando serão multados, suas fazendas serão interditadas e poderão ser até presos.

"Todos os pecuaristas têm que contribuir para evitar o contrabando, que pode trazer para o País animais que não estejam vacinados e arruinando todo o esforço que está sendo feito para tornar o Brasil o maior exportador de carne bovina do mundo graças a sua excelência sanitária", disse.

Nogueira promete que o Iagro jogará pesado com os pecuaristas que realizarem o contrabando. "São exatamente 600 km de fronteira seca,é importante ficarmos alerta. O próprio produtor também deve fazer o seu papel para que assim possamos evitar situações como essa", explica.

A suspeita de foco de aftosa em Paranhos deve ser vista como motivo para que se melhore os controles sobre a mobilidade de gado na fronteira entre Brasil e Paraguai, evitando o contrabando de animais. A afirmação foi feita por Pedro Camargo Neto, pecuarista, ex-presidente do Fundepec e atual presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs).

Camargo espera que, se for comprovado que o gado foi contrabandeado, que o proprietário da fazenda em Paranhos seja punido. "Não é porque felizmente o resultado do exame deu negativo que devemos esquecer esta história", disse. Segundo ele, é preciso colocar a Policia Federal, Receita Federal e Estadual para averiguar este e outros casos.

"Febre aftosa se transmite basicamente pela movimentação de animais, que é uma conseqüência do comércio. O comércio ilegal é o principal vetor de transmissão pois no comércio legal os controles sanitários são usualmente respeitados. É essencial inibir o comércio ilegal", alerta.

Fonte: Ag. Estado


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)