Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/07/2015 14:00

Consumo de chocolate pode reduzir risco de doenças cardiovasculares

Portal APDC

Segundo pesquisadores britânicos, o consumo de chocolate estaria "associado" a riscos reduzidos de doenças cardiovasculares. Para a realização deste estudo, os pesquisadores procuraram analisar as correlações entre o consumo de chocolate e a saúde cardiovascular de 25 mil homens e mulheres que moram em Norfolk (leste da Inglaterra), acompanhando o grupo cerca de dez anos.

Os cientistas não apresentaram ainda provas de uma ligação direta entre o cacau e o bem-estar das artérias.

Nos testes, os estudiosos colocaram em relação às quantidades de chocolate que os participantes declaravam consumir e os dados sobre sua saúde cardiovascular: taxa de colesterol, ocorrência de acidentes cardíacos, de acidente vascular cerebral (AVC), etc. A partir desta observação, feita através dos testes foi examinado que aqueles que declaram consumir mais chocolate têm estatisticamente menos doenças cardiovasculares.

O consumo de chocolate amargo já foi adjunto no passado, por meio de diversos estudos, a uma melhor saúde cardiovascular, mas sem que qualquer relação de causa e efeito tenha sido claramente estabelecida.

“O consumo de até 100 gramas de chocolate por dia está associada a um risco menor de doenças coronarianas e AVC", segundo dados publicados em um artigo online na revista britânica especializada Heart (do grupo BMJ).

Porém, os autores reconhecem também que aqueles que comem mais chocolate são também mais jovens, menos gordos, dispõem de melhor saúde e praticam mais esportes.

Seria possível, então, que o estilo de vida fosse o responsável por tornar este grupo de pessoas sujeito às doenças do coração. Além disso, aqueles que sabem que estão em risco de doenças cardiovasculares podem ter tendência a limitar o consumo de chocolate em busca de um estilo de vida melhor, observaram os pesquisadores.

Entrevistado pela AFP, o médico nutrólogo Arnaud Cocaul, do hospital parisiense da Pitié Salpêtrière, explica que se trata de "um estudo de observação com todas as suas limitações. Uma indústria alimentícia não pode usá-lo como argumento de venda", enfatiza.

Outro especialista parisiense da nutrição, Pierre Azam ressalta por sua vez que "nenhuma certeza em matéria de saúde pública pode sair deste tipo de estudo". Azam disse também que preocupar-se com os "estragos" com as "reduções" que podem ser feitas pela população a partir destes estudos.

"Apesar de tudo, os itens acumulados relatados neste estudo sugerem que o alto consumo de chocolate pode estar associado a benefícios cardiovasculares", concluíram.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)