Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/10/2004 09:30

Constituição recebeu 44 emendas em 16 anos

Agência Brasil

O jurista Paulo Lopo Saraiva, integrante da Comissão de Estudos Constitucionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), disse que a grande luta da sociedade brasileira em relação à Constituição de 88 é a necessidade de concretizá-la. "Quanto mais nós dermos eficácia e eficiência ao seu texto, mais ela produzirá efeitos positivos para a sociedade", afirmou. Promulgada em 5 de outubro de 1988 pelo presidente da Assembléia Nacional Constituinte, deputado Ulysses Guimarães, a chamada "Constituição-Cidadã" já foi emendada pelo Congresso Nacional 44 vezes.

Lopo Saraiva lembrou que a Constituição abriu espaço para todas as pessoas, trouxe novos direitos - como o do consumidor, do idoso, das crianças e adolescentes, os direitos fundamentais - e por isso é preciso preservá-la. "Apesar de ter sido violada quase cinqüenta vezes, essa adolescente merece de nós todo o respeito, pois se não fosse ela não teríamos o Estado democrático de direito nem a democracia", observou. O jurista citou o artigo 14 ao afirmar que é preciso lutar para que a soberania seja exercitada também pelo plebiscito, o referendo e a iniciativa popular.

O jurista Fábio Konder Comparato, presidente da comissão de Defesa da República e da Democracia da OAB, entende que a promulgação da Constituição Federal de 1988 "representou uma primeira etapa no sentido da democratização do regime político brasileiro, ou seja, com o estabelecimento de uma soberania popular efetiva e não meramente simbólica e com o respeito integral aos direitos humanos".

Comparato defende a segunda etapa para efetivar a Constituição. "Agora, passados 16 anos da promulgação da Constituição, cabe-nos mais do que nunca iniciar uma caminhada em direção à segunda etapa, que é o reforço dos direitos dos cidadãos para controle dos agentes públicos e também no sentido de estabelecer um verdadeiro pacto de responsabilidade social, de modo que em todas as unidades da Federação os direitos humanos de caráter econômico-social sejam postos acima das exigências de cumprimento das normas de responsabilidade fiscal", sustentou o jurista, que é professor de Direito Constitucional da Universidade de São Paulo (USP).

"O homem é o problema da sociedade brasileira: sem salário, analfabeto, sem saúde, sem casa, portanto, sem cidadania". Assim, o deputado Ulysses Guimarães, presidente da Assembléia Nacional Constituinte de 87/88, iniciou a apresentação da Constituição ao promulgá-la em 5 de outubro de 1988.

Com informações da OAB

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)