Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/08/2005 07:04

Conselho recomenda ao MS quebra da patente de remédios

Adriana Frezarin - Agência Brasil

O Conselho Nacional de Saúde enviou hoje (11) documento ao Ministério da Saúde que recomenda a quebra da patente (licença compulsória) de três medicamentos de combate à Aids: lopinavir/ritonavir, conhecido como Kaletra, efavirenz e tenofovir. Os gastos com esses anti-retrovirais consomem cerca de R$ 800 milhões por ano.

A resolução, aprovada por unanimidade pelos 20 conselheiros, também orienta o fim das negociações com os laboratórios que produzem os medicamentos. Há pelo menos dois anos o ministério vem tentando acordos com as empresas farmacêuticas. Uma cápsula do Kaletra custa hoje ao Brasil US$ 1,17 (R$ 2,73, na cotação de hoje). Se o medicamento fosse produzido aqui, custaria US$ 0,41 (R$ 0,95).

O Conselho propõe ainda o início da produção local. Atualmente, os laboratórios brasileiros fabricam oito tipos de anti-retrovirais. Essas drogas e mais nove importadas são distribuídas aos seis países que têm acordo de oferta de tratamento com o Brasil: Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Prícipe, Timor Leste, Bolívia e Paraguai.

O custo médio de um paciente por ano está em torno de US$ 2,5 mil. O país tem 163 mil usuários dos anti-retrovirais.

A autorização da licença compulsória é permitida pela legislação brasileira quando trata de questões de saúde, nutrição, defesa do meio ambiente, desenvolvimento tecnológico ou socioeconômico do país. A garantia do direito consta do artigo 71 da Lei de Patentes do Brasil (9279/96), dos decretos 3201/99 e nº 4830/03 e dos acordos internacionais Trips, que aborda os temas de propriedade intelectual relacionados ao comércio, e Declaração de Doha, que aplica o Trips às questões de saúde pública.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)