Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

02/11/2004 12:40

Congresso Internacional do Leite começa quinta-feira

Agência Popular

O governo de Mato Grosso do Sul , através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Gado de Leite) realizam um dos maiores eventos voltados para a cadeia produtiva do leite no País.

De quinta 4 a domingo 7, Campo Grande estará reunindo produtores, lideranças políticas, representantes de organizações públicas e privadas, estudantes e profissionais da assistência técnica e extensão rural no 4º Congresso Internacional do Leite. Autoridades do governo federal e pesquisadores de sete países vão debater políticas e tecnologias voltadas à atividade láctea.

O congresso é uma iniciativa da Embrapa Gado de Leite – unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. O evento teve a sua primeira edição em Goiás e se tornou itinerante. Este ano estão confirmadas 13 palestras, além de vários debates e atividades paralelas. Espera-se a presença de mais de 500 participantes.

Para a realização de um evento deste porte, a Embrapa Gado de Leite conta com a parceria de várias instituições. Entre elas estão a Confederação Nacional de Agricultura (CNA), Organização das Cooperativas do Brasil, Confederação Brasileira de Cooperativas de Laticínios, governo de Mato Grosso do Sul e Leite Brasil. As atividades serão desenvolvidas no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, no parque dos Poderes, em Campo Grande.


Leite – Uma cadeia produtiva em franca expansão,
leite e derivados constituem o principal segmento da indústria alimentícia brasileira, correspondendo a 1,5% de toda a riqueza produzida no País. Segundo o chefe-geral da Embrapa Gado de Leite, Paulo do Carmo Martins, para cada R$ 1 milhão em vendas de lácteos, são gerados 129 empregos permanentes. "A cadeia produtiva do leite supera setores como a construção civil e as indústrias têxtil e de automóveis em termos de geração de empregos."

Nos últimos 30 anos, a produção brasileira de leite cresceu 3,5 vezes. "Deixamos de ser um grande importador de lácteos e já estamos exportando para países do Oriente Médio, África e China", diz Martins. Segundo ele, é possível que este ano a balança comercial de lácteos se equilibre.

O Congresso Internacional do Leite se tornou um dos mais representativos fóruns para esta cadeia produtiva tão dinâmica. O congresso será dividido em dois grandes eventos: o workshop sobre políticas públicas para o agronegócio do leite, no qual serão abordados temas como o mercado interno e externo, o futuro das cooperativas do setor, políticas de determinação de preços e a produção familiar; o segundo evento é o simpósio sobre sustentabilidade da pecuária de leite, que discutirá alternativas sustentáveis para a produção de leite no Brasil e na América Latina, além de práticas visando à exportação de lácteos (qualidade e rastreabilidade) e sistemas sustentáveis para a agricultura familiar.

O fato de Mato Grosso do Sul sediar o congresso reflete o grande potencial do Estado para a atividade leiteira. Em uma década, é provável que o Mato Grosso do Sul se torne tão representativo para o setor quanto Goiás, que está entre os três maiores estados produtores de leite do Brasil"

As condições propícias de solo, clima e relevo, aliadas à tradição pecuária da região, só fazem contribuir para isto. Segundo Martins, este Congresso pode ser um divisor de águas para a pecuária de leite de Mato Grosso do Sul. Informações:(67) 318-5273.

SDA-Idaterra

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)