Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/08/2007 06:50

Concursos : indeferida liminar requerida pelo CRO

STF

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, indeferiu pedido liminar, no Mandado de Segurança (MS) 26803, de autoria do Conselho Regional de Odontologia (CRO) do Paraná. No MS, o CRO contesta decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que entendeu haver necessidade de os conselhos de fiscalização de profissões regulamentadas realizarem concursos públicos para admissão de pessoal.

Segundo a ação, o ato também teria fixado prazo para a rescisão dos contratos de trabalho firmados a partir de 18 de maio de 2001, sem prévia realização de concurso público.

O impetrante afirmava, no MS, ter contratado empregados regidos pela legislação trabalhista, nos termos do artigo 58, parágrafo 3º, da Lei 9.649/98, sustentando, ainda, violação de seu direito líquido e certo, por ser um órgão fiscalizador de profissão.

Decisão

Ao analisar a matéria, a ministra Ellen Gracie entendeu que “a fumaça do bom direito não está evidenciada, diante da densidade jurídica dos argumentos postos nas informações prestadas pelo presidente do Tribunal de Contas da União”. Assim, indeferiu o pedido de medida liminar por não haver plausibilidade jurídica do pedido.

A ministra considerou relevantes os fatos de o Supremo ter decidido pela natureza autárquica dos Conselhos Federal e Regionais de Odontologia (MS 21797) e de ter asseverado a essencialidade da realização de concurso público para a concretização dos princípios constitucionais da moralidade, impessoalidade e isonomia (MS 21322). “Motivo por que devem as autarquias obedecer às regras que envolvem a Administração direta, indireta ou fundacional”, disse Ellen Gracie na decisão.

Ela lembrou que, nesse sentido, foi a decisão proferida pela Presidência do STF nos autos do MS 26149, que foi mantida pelo relator ministro Celso de Mello, em pedido de reconsideração formulado pelo impetrante, Conselho Federal de Odontologia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)