Cassilândia, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

27/01/2014 10:33

Como construir um grande líder?

Flávio Stambouli

Vivemos hoje em um cenário onde a vida pessoal tomou espaço no ambiente de trabalho. A pessoalidade e as particularidades de cada indivíduo são o reflexo do movimento organizacional corporativo. As pessoas estão cada dia mais ansiosas, mais atarefadas, menos focadas e mais doentes.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), em 2020 a depressão será a maior causa de incapacidade no trabalho, o VIGITEL (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) aponta 51% da população brasileira com excesso de peso, o maior causador de DCNT (Doenças Crônicas Não Transmissíveis) junto com a inatividade física, sendo que só de 2012 para 2013, tivemos um aumento de quase 3%. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), quase 50% dos brasileiros estão endividados, um dos maiores causadores de estresse.

Conseguiremos reverter esse quadro? Qual o papel do líder organizacional frente a este paradigma? Temos, em primeiro lugar, que pensar que o líder, apesar de estar no topo da pirâmide organizacional, também faz parte deste quadro, tem sua vida pessoal e esta, com certeza, reflete na qualidade do seu trabalho e na vida das pessoas que fazem parte desta organização.

O papel do líder nos dias de hoje, mais que direcionar e inspirar as pessoas, é ser um exemplo. Um formato totalmente descritivo através das melhores maneiras de ser e atuar. O líder tem que originar uma enorme vontade nas pessoas em serem tão bons quanto ele.

Parece muito fácil quando dizemos algumas palavras fortes que caracterizam os grandes líderes e num simples estalar de dedos, as incorporamos como eternos adjetivos. Mas não é tão simples assim. O ponto principal de todo esse desenvolvimento precisa estar no autoconhecimento. Se ele não se propuser a se conhecer, não saberá quais são suas reais necessidades. Com muita disciplina, terá que organizar suas prioridades, o que realmente é importante ou não para o seu desenvolvimento.

Toda mudança é muito difícil, e terá que aplicar a si mesmo a principal ação de um líder, a tomada de decisão. Para saber por onde começar pode usar uma regra muito simples. Frente suas prioridades, classifique o que precisa para realizá-las e o que impede. Provavelmente encontrará as causas e poderá se organizar para o que precisa mudar.

Quanto mais o líder se conhecer, mais identificará seus limites e melhores serão suas relações com as pessoas. Vale aqui apresentar um estudo realizado em 2013 com 6094 líderes pela Zenger/Folkman Consultoria. Este estudo procurou verificar através de três níveis hierárquicos, se os maus líderes transformam seus subordinados em maus líderes também.

O fator mais interessante de todo o estudo foi que os maus líderes influenciam menos seus subordinados a serem maus líderes do que os bons líderes influenciam seus subordinados a serem bons lideres. Zenger e Folkman ainda refrescam, o ciclo da má liderança pode ser quebrado.

Independente da representação do líder, não tenha dúvida, ele é exemplo. Chegamos a uma era da gestão onde o desenvolvimento pessoal é de suma importância pra os líderes ou para os que querem se tornar líderes. Haverá um reflexo muito positivo em suas tomadas de decisão e nas relações com as pessoas. A entrega sempre será melhor.

O líder dessa nova era é o líder que através de seus exemplos de vida, da forma como se relaciona com as pessoas e da maneira como enxerga simples, consegue pensar em novas soluções, transformar as pessoas e direcionar a equipe sempre de maneira positiva.

Para ajudar na formação de novas lideranças, o CIESP Distrital Sul criou o Grupo de Estudos em RH e o Grupo de Educação e Gestão, visando oferecer subsídios para os gestores e líderes em um ambiente neutro onde são abordados diversos temas de interesse das áreas. É uma grande oportunidade para aprender ou se reciclar.

Flávio Stambouli é palestrante e consultor em desenvolvimento organizacional com foco em gestão da qualidade de vida. É coordenador do Núcleo Educação e Gestão do CIESP Sul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 20 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 19 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)