Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/12/2004 15:20

Comissão rejeita flexibilização de leis trabalhistas

Agência Câmara

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público rejeitou, na última quarta-feira (15), o Projeto de Lei 927/03, de autoria do deputado Almir Moura (PL-RJ), que flexibiliza a legislação trabalhista para microempresas e empresas de pequeno porte. Em seu parecer contrário a proposta, o relator na Comissão, deputado Vicentinho (PT-SP), considera que, apesar de entender que as microempresas e empresas de pequeno porte mereçam um tratamento diferenciado em relação às grandes empresas, a diferenciação não pode ser feita em relação aos direitos trabalhistas dos empregados. "Os direitos trabalhistas relacionados tanto na Constituição Federal quanto na CLT são direitos conquistados com muita luta, pelos trabalhadores de todas as empresas do País. Como podemos tratar distintamente empregados que prestam trabalho nas mesmas condições, apenas por trabalharem em empresas de portes diferentes?", questiona Vicentinho.
De acordo com o relator, da forma como está, o projeto flexibiliza a legislação trabalhista em total prejuízo do empregado. "Possibilitar o livre parcelamento das férias dos empregados e do pagamento do adiantamento da metade do 13º salário, sem no mínimo a participação de entidades representativas, é prejuízo para o trabalhador," afirma.

Legislação simplificada
De acordo com o autor da proposta, o tratamento jurídico simplificado, previsto na Lei 9841/99, visa facilitar a constituição e o funcionamento das micro e pequenas empresas, de modo a assegurar o fortalecimento de sua participação no processo de desenvolvimento econômico e social. Na avaliação de Almir Moura, em relação ao campo trabalhista, no entanto, os benefícios da lei são pequenos, na medida em que essas empresas são dispensadas apenas do cumprimento de algumas obrigações como, por exemplo, a dispensa de quadro de horário e a anotação da concessão das férias em livro ou em fichas próprias. "Dessa forma, essas empresas continuam a ser tratadas nos mesmos moldes das grandes e das médias empresas, sem terem recursos técnicos, estruturais e financeiros para tal, o que as impede de ofertar um número maior de postos de trabalho," avalia Almir Moura.

Mudanças propostas
O projeto propõe vantagens às microempresas e às empresas de pequeno porte para a contratação de seus empregados como:
1 - dobrar o prazo da contratação por experiência;
2 - permitir que o empregado desempenhe várias funções não previstas no contrato de trabalho, sem que esse fato caracterize acúmulo de funções ou alteração contratual, desde que respeitadas suas condições de saúde e de segurança;
3 - exige o cumprimento da jornada integral de trabalho mesmo no transcurso do aviso prévio;
4 - amplia por até 30 dias o prazo para o pagamento de verbas rescisórias;
5 - permite parcelamento das verbas rescisórias, das férias de seus empregados e do pagamento do adiantamento da metade do 13º salário.

Tramitação
Sujeita à apreciação conclusiva, a proposição será analisada ainda pelas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Reportagem - Érica Amorim
Edição - Regina Céli Assumpção

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)