Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/11/2006 18:11

Comissão de corretagem só se concluído o negócio

STJ

Quem contrata corretores só deve pagar a comissão de contrato de corretagem se o negócio for efetivado. A decisão, da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), é que a comissão só é devida nesses casos e não deve ser paga quando os compradores desistirem do negócio.

A discussão judicial começou em uma ação proposta pelos contratantes buscando a devolução pelos corretores dos valores que haviam recebido a título de comissão de corretagem na venda de uma empresa no Rio de Janeiro. A venda não teria se concretizado porque os compradores tiveram problemas com a liberação de financiamento de parte do valor e desistiram do negócio.

Em primeiro grau, o juiz negou o pedido. Decisão mantida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro(TJ), o qual concluiu que a comissão de corretagem é devida ainda que tenha havido desistência do negócio por parte do comprador. Diante da decisão, buscou-se o STJ na tentativa de ver assegurada a devolução dos valores pagos.

Para a ministra Nancy Andrighi, relatora do recurso especial, a jurisprudência do Tribunal já está assentada no sentido de que a comissão de corretagem só é devida se houver a conclusão efetiva do negócio, sem desistência por parte dos contratantes. Assim, reformou a decisão do TJ, condenando os corretores a devolver os valores recebidos a título de comissão de corretagem, com todos os acréscimos legais. A ministra foi seguida à unanimidade pelos demais integrantes da Terceira Turma.

Entenda a decisão.


Autor(a): Regina Célia

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)