Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/11/2004 15:45

Comissão de Assuntos Econômicos aprova projeto das PPPs

Fabiana Silvestre / Campo Grande News

O projeto que estabelece regras para a contratação de PPPs (Parcerias Público-Privadas), no âmbito da administração pública, foi aprovado na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), sob o comando do senador Ramez Tebet (PMDB-MS). O projeto ainda deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça.
Há seis meses as PPPs circulam entre as várias comissões do Senado. Foram discutidas por partidos da base aliada. Hoje, na Comissão de Assuntos Econômicos, o relator do projeto, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), deu parecer favorável a algumas sugestões do PMDB, que tornam mais claro o rateio dos riscos entre parceiros públicos e privados.
Entre elas, por exemplo, a que estabelece especificações, no edital, sobre garantias de contraprestação do parceiro público a serem concedidas ao parceiro privado.
O texto aprovado estabelece ainda que o Senado, e não apenas a Secretaria do Tesouro Nacional, deverá receber dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios informações sobre a contratação de empreendimento através de parceria público-privadas.
Para o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), a comissão encontrou soluções bastante adequadas, por exemplo, na questão da Lei de Responsabilidade Fiscal, com relação aos leilões, ou endividamento dos estados e municípios. “Nós poderíamos ter, e teremos com certeza, investimentos diretos do governo e através da lei de concessões, por exemplo. É muito importante promovermos essa diferença entre investimentos diretos e as PPPs”, disse.
Delcídio lembra ainda que a participação do agente público não é necessária em diversos projetos. “São projetos que garantem remuneração, que garantem retorno, propostas já implementadas por várias companhias no país, cujas receitas já garantem as operações de financiamento. Portanto, as PPPs são complementares. Algumas obras que são rentáveis não precisam do advento das PPPs, necessitam única e exclusivamente de investimentos privados”, explicou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)