Cassilândia, Domingo, 28 de Maio de 2017

Últimas Notícias

31/08/2005 08:58

Comissão aprova PEC que muda regra para eleições

Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou hoje a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 133/03, do deputado Jaime Martins (PL-MG), que institui a eleição majoritária (o chamado voto distrital) para deputado federal e vereador, e mantém a eleição proporcional para os deputados estaduais. Agora, a Mesa da Câmara deverá designar uma comissão especial para analisar o mérito da proposta.
A PEC altera os artigos 45 e 29 da Constituição. O autor argumenta que o sistema eleitoral vigente tornou-se inadequado porque propicia o enfraquecimento dos partidos, pela facilidade com que, depois de eleitos, os candidatos mudam de agremiação política.

Distorções quase bizarras
Jaime Martins lembra que o atual sistema eleitoral foi criado em época diversa, "na qual os partidos eram de forte tradição e elevado poder". Ele sustenta que, com o aumento brutal do eleitorado, pelo crescimento da população e pela extensão do voto aos analfabetos e maiores de 16 anos, o quadro mudou.
"A conseqüência é que se criaram distorções que beiram a bizarria", afirma o autor da PEC. O deputado observa que o eleitor brasileiro, em geral, apoia mais o candidato do que o partido, sendo portanto recomendável que a eleição se faça pelo número de votos de cada candidato, desconsiderando a divisão de cadeiras por partidos.
Martins não explica, em sua justificativa, por que propõe o voto distrital apenas para aos deputados federais e vereadores, mantendo a eleição proporcional dos deputados estaduais.

Restrições ao mérito
O relator da PEC na CCJ, deputado Alexandre Cardoso (PSB-RJ), manifestou-se a favor da admissibilidade por não haver na proposta qualquer ameaça às chamadas cláusulas pétreas - a forma federativa de Estado; o voto direto, secreto, universal e periódico; a separação de Poderes; e os direitos e garantias individuais.
Todos os integrantes da CCJ apoiaram a admissibilidade, mas vários discordaram do mérito da proposta. Entre eles, o presidente da comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), e os deputados Sérgio Miranda (PCdoB-MG), Mendes Ribeiro Filho (PMDB-RS), Inaldo Leitão (PL-PB) e Roberto Magalhães (PFL-PE).



Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição - Francisco Brandão

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 28 de Maio de 2017
Sábado, 27 de Maio de 2017
10:00
Receita do Dia
Sexta, 26 de Maio de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)