Cassilândia, Domingo, 20 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

14/10/2003 08:04

Comissão aprova financiamento público para próteses

Agência Câmara

Os portadores de deficiência poderão receber financiamento do Governo, por meio de estabelecimentos oficiais de crédito - como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal -, para a compra de equipamentos, órteses e próteses que possam diminuir ou superar suas limitações. É o que sugere o substitutivo do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG) ao Projeto de Lei 6551/02, do deputado Pompeo de Mattos (PDT/RS), aprovado pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal na última quarta-feira (8).
Para receber o financiamento com taxas de juros menores que as praticadas pelos bancos no trimestre anterior, o beneficiado deverá comprovar a sua necessidade através de parecer de profissional da área de reabilitação, detalhado tecnicamente. A proposta garante ainda que a quitação do financiamento será feita em parcelas mensais que não onerem excessivamente a renda familiar do interessado, conforme limites fixados em regulamento a ser estabelecido pelo Poder Executivo.
Se for comprovada a utilização de fraude para obtenção do financiamento, o beneficiário terá o bem financiado confiscado e sofrerá as sanções previstas na legislação.

DEMANDA REPRIMIDA
O autor do substitutivo, deputado Eduardo Barbosa, explicou que norma do Ministério da Saúde já estabelece a previsão de fornecimento de órteses e próteses, incluída também a cadeira de rodas. Entretanto, de acordo com o parlamentar, o sistema não consegue atender à demanda reprimida em todo o País. "Diante disso, resta-nos reconhecer que a proposta é oportuna, já que poderá aliviar a pressão sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) ao oferecer alternativa às pessoas portadoras de deficiência para o acesso aos equipamentos de que necessitam", concluiu.

O projeto será votado ainda pelas comissões de Finanças e Tributação, e de Constituição e Justiça e de Redação. Como a proposta está sujeita à apreciação conclusiva pelas comissões, se for aprovada seguirá diretamente para votação pelo Senado. Só será votada pelo Plenário da Câmara se uma das comissões rejeitar a medida ou se houver recurso de parlamentar com esse objetivo.



Reportagem - Simone Ravazzolli

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Setembro de 2020
Sábado, 19 de Setembro de 2020
Sexta, 18 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)