Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

26/02/2008 08:03

Comerciante é absolvido de assassinato

TJGO

Foi suspenso na última sexta-feira (22) no 1° Tribunal do Júri o julgamento do auxiliar de pedreiro Dirceu Nunes Rodrigues, de 28 anos; do servente Gecimar Nunes de Almeida, também de 28 anos, e do tapeceiro Emerson Batista Borges, de 33 anos. Eles eram acusados de matar o estudante Antônio Lira da Costa, então com 17 anos. O crime ocorreu na noite de 25 de setembro de 1998 no Setor Grande Retiro.

O julgamento foi suspenso porque os acusados não compareceram e a carta precatória de intimação de Gecimar não foi devolvida. Já Emerson, conforme certidão do oficial de justiça, está internado em Clínica de Repouso. De acordo com informação da sua mãe, o acusado está com problemas de saúde mental, e Dirceu não foi encontrado, cuja defensora disse não ter contato com ele há um ano e meio, não sabendo informar seu endereço. Segundo a juíza Carmecy Rosa Maria Alves de Oliveira, Dirceu está se furtando a colaborar com a justiça causando tumulto processual e dificultando a aplicação da lei, tendo decretado sua prisão preventiva.

Alteração

No lugar do Júri marcado para a última sexta-feira, foi julgado o comerciante Adriano Mendes de Lima, de 35 anos, absolvido da acusação de matar Celino Miranda da Costa, de 26 anos. O Júri acolheu a tese de que o réu praticou o crime sob domínio de violenta emoção, cuja a sessão foi presidida pela juíza Carmecy .

O crime ocorreu na tarde de 5 de meio de 2003, no Bairro Bela Vista. De acordo com a denúncia, em companhia do adolescente Joivelton Santos Souza, Celino foi ao supermercado com a intenção de praticar um assalto, de propriedade do acusado. Ao chegar ao local, Celino e o adolescente renderam com uma arma o réu e a mulher dele, Maria do Espírito Santo de Aquino Oliveira. Ao se dirigirem ao caixa, o adolescente e o comerciante pegaram R$ 50 em moedas, quando Maria disse que tinha mais dinheiro no bolso dela e embaixo do caixa. Eles pegaram então mais R$ 400.

Após Celino e o adolescente saírem do supermercado, o comerciante gritou por socorro e uma pessoa não identificada apareceu no supermercado com uma moto Titan verde, instante em que Adriano pegou o veículo e saiu atrás deles e deu dois tiros em Celino . Com os disparos, várias pessoas foram ao local, o réu falou com elas sobre o ocorrido, aconselhando a que não prestasse socorro, já que "Bandido tem mais é que morrer mesmo". Após o crime, o comerciante fugiu para a casa do irmão dele em Trindade, onde permaneceu por dois dias foragido. Logo após, a vítima foi levado ao HUGO, onde morreu. ( Juliana Faleiro)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)