Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/12/2017 09:20

Combate à dengue tem investimento de R$ 20 milhões, aponta governo

Campo Grande News

O governo do Estado informa que investiu R$ 20 milhões no combate à dengue por meio da SES (Secretaria Estadual de Saúde) no ano passado. O levantamento sobre a verba estadual foi divulgado após relatório da CGU (Controladoria-Geral da União), relativo a 2015, apontar que a gestão tinha mais de R$ 9 milhões em caixa e não soube explicar o paradeiro de outros R$ 3,4 milhões repassados pelo governo federal.

Conforme a secretaria, os recursos encaminhados pela União foram destinados a ações de campanha, porém do bloco da Vigilância em Saúde, e não somente para combate à dengue.

De acordo com a SES, os recursos encaminhados pela União são direcionados especificamente à Vigilância em Saúde, composta por: Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, Controle de Vetores, Laboratório Central e Saúde do Trabalhador. Se dividido o recurso entre cada coordenação, obedecendo a portarias ministeriais, apenas R$ 300 mil em recursos federais são aplicados especificamente para os trabalhos de combate à dengue.

Sobre os R$ 3 milhões não justificados, a secretaria rebate que os valores são destinados às campanhas informativas nos municípios do interior e para reformas ou aquisição de insumos laboratoriais, que também fazem parte dos trabalhos de Vigilância em Saúde. Contudo, segundo a administração estadual, a CGU não reconhece o trâmite administrativo utilizado.

Ainda conforme a secretaria, mesmo não sendo feito de acordo com a forma estipulada pelo Ministério da Saúde, mas obedecendo a um regimento estadual, todos os repasses ou movimentação orçamentária relacionada aos trabalhos de Vigilância em Saúde estão documentados, com prestação de contas e disponíveis para consulta.

Ação – O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) entrou com ação na Justiça contra o titular da Secretaria Estadual de Saúde, Nelson Tavares. O pedido é de condenação por improbidade administrativa, suspensão de direitos políticos por 3 ou 5 anos e pagamento de danos morais coletivos. A ação é do promotor Marcos Alex Vera de Oliveira, da 30ª Promotoria de Justiça de Campo Grande.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)