Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/07/2014 10:20

Com tantos dias sem movimento, comércio tem queda nas vendas

Campo Grande News

Junho foi considerado um mês difícil para os comerciantes de Campo Grande. Os pontos facultativos decretados nos dias que a seleção brasileira entrou em campo durante a Copa do Mundo e também nos feriados prejudicaram as vendas no varejo, que registrou queda de 16,49% em relação a maio, segundo dados da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande).

Se colocados na “ponta do lápis”, no total, foram 4 dias úteis que as lojas do comércio fecharam as portas por causa dos jogos do Brasil e mais 2 feriados que caíram durante a semana.

“Mas, na prática, todo o período foi fraco, pois nos horários de jogos, seja de qual for a seleção, o movimento diminui, as pessoas estão focadas na Copa”, explana o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro.

O presidente da ACICG explica que, apesar das vendas do varejo terem desacelerado, nem todos os setores tiveram prejuízos. Contra a maré, supermercados e conveniência tiveram resultados bons em junho, superiores a maio, de acordo com Polidoro.

Conforme dados do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), em junho o volume de consultas para compras a prazo caiu 16,49% em relação a maio. Enquanto que no mesmo período do ano passado, a queda foi de 13,25%.

Outros setores – Mas não foi apenas o varejo que sofreu reflexos do desaquecimento econômico em junho. Segundo Polidoro, bares e restaurantes também tiveram queda de 20 a 30% no movimento de clientes. “Foram dias que as pessoas preferiram ficar em casa, reunir a família e amigos para assistirem aos jogos juntos”, ressalta o presidente.

As vendas de veículos também caíram 22% no mês passado, em relação a maio. Segundo Polidoro, as vendas de aparelhos televisores tiraram o foco do consumidor que poderia investir no setor de automóveis.

“Hoje em dia, a concorrência é muito mais ampla. O relojoeiro, por exemplo, não concorre apenas com lojas que vendem e consertam relógios, pois hoje, o consumidor gasta de acordo com a prioridade, e se compra uma mercadoria, deixa de adquirir outra”, explica o presidente da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), Roque Pellizaro Junior, que esteve em Campo Grande ontem, para uma palestra.

Liquidações – Como tentativa de atrair o consumidor, os lojistas estão apostando nas liquidações antes mesmo da troca de coleções, quando geralmente o comércio faz queima de estoque. Tanto no Centro quanto em shoppings, as ofertas estampam as vitrinas em um período bem atípico.

O problema, segundo Polidoro, é que estas liquidações fora de época não são saudáveis para a economia em geral. “Para o consumidor até que é bom, mas quebra a economia, porque o empresário vende a preço de custo e não tem retorno daquilo que investiu, liquida por uma questão de salvação, mas daí ele não investe depois”, explica.

Segundo o presidente da associação, as liquidações devem permanecer após a Copa do Mundo, principalmente as de aparelhos de televisão, que são produtos investidos pelas empresas durante o mundial. “Os aparelhos que não venderam, provavelmente terão os preços abaixados, porque o comerciante tem que vender, mas isso é uma promoção que não dá retorno para o empresário”, ressalta Polidoro.

Segundo Polidoro, o número de dias com ponto facultativo será contraposto no próximo mês, quando terão apenas 2 feriados que irão afetar o movimento no comércio. “A expectativa é de repor o que foi perdido em junho”, pontua o presidente da ACICG.

Apesar do período difícil para o setor, a Associação Comercial não considera a possibilidade de crise. “Este momento já era previsto, é um cenário complicado, mas nada que não possa ser recuperado, mas vai depender muito das vendas no próximo semestre”, afirma Polidoro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)