Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/06/2016 17:00

Com problemas climáticos, produção de grãos pode cair 9% em MS

Midiamax

A quinta estimativa de 2016 para a safra de grãos, divulgada nesta quinta-feira (09) pelo IBGE (Instituto Nacional de Geografia e Estatística), não traz bons resultados para Mato Grosso do Sul. Com problemas climáticos, a produção deve recuar 9,4%, e alcançar 15,69 milhões de toneladas.

O milho safrinha é a commodity mais prejudicada devido aos problemas climáticos. O grão foi plantado com atraso, passou por estiagem em abril e forte umidade no solo em maio devido as chuvas. Enquanto a área da produção de grãos, no geral, pode subir 1,1%, a do milho, na contramão, pode recuar também 1,1%.

A previsão do IBGE é de uma produção de milho de 8,03 milhões de toneladas, número 17,4% menor que a safra do ano passado, de 9,73 milhões de toneladas.

O rendimento médio deve cair perto de 16%, alcançando 4.831 quilos por hectare. Na safra 2015 era de 5.785 quilos/hectare.
Conab

O 9º Levantamento da Safra de Grãos 2015/16, divulgado nesta quinta-feira (09) pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), mostrou aumento de 7,4% na produção agrícola do Estado, de 15,54 para 16,78 milhões de toneladas. A produtividade subiu 11%, alcançando 4.150 kg/ha. Já, a área passou de 4,04 para 4,2 milhões de hectares.

A área de milho de primeira safra tem apresentado forte redução, com estimativas de 22% de perda em comparação com à safra passada. E mesmo cenário para o milho safrinha. Em abril faltou umidade no solo devido as altas temperaturas que atingiram as lavouras. Em maio, o problema foi a chuvarada, e com isso, as lavouras tiveram plantas mal desenvolvidas e de menor porte, com espigas menores e mal granadas, indicativos reais das quebras de produtividades relatadas em praticamente todos os municípios levantados.

A soja já foi colhida, mas com atraso no Estado. Segundo a Conab, a produtividade média alcançada apresentou redução de 4,5% em relação à safra 2014/15, que atingiu 2.980 kg/ha. Os melhores resultados foram alcançados na região centro-norte e devem, basicamente, onde foram registradas às melhores condições climáticas.

No país, a Conab estima uma produção brasileira de 196,5 milhões de toneladas, com uma redução de 5,4% ou 11,2 milhões de toneladas em relação à safra 2014/15, que foi de 207,7 milhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)