Cassilândia, Domingo, 24 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

12/04/2017 20:00

Com estrutura comprometida, ponte sobre o Rio Paraguai pode ser interditada

Campo Grande News

Inaugurada em 2001, a ponte Poeta Manoel de Barros sobre o Rio Paraguai, na BR-262, região de Porto Morrinho, está com a estrutura comprometida e poderá ser interditada por falta de manutenção. A situação foi exposta pelo deputado Beto Pereira (PSDB), durante a sessão desta quarta-feira (12), na Assembleia Legislativa.

 

De acordo com o parlamentar, a questão foi objeto de audiência pública em Corumbá – cidade distante 419 quilômetros de Campo Grande - onde foram apresentados relatórios constatando o risco. O documento revela que desde a inauguração foram registrados vários acidentes com barcaças que colidiram nos dolfins de proteção dos pilares, o que compromete a estrutura da ponte e coloca em risco a segurança rodoviária e hidroviária no local.

O último acidente ocorreu no dia 1 de abril deste ano. "O mais grave revelado no relatório é que o acidente proporcionou um sério risco à integridade da estrutura da ponte e poderia gerar grandes transtornos como a interdição e a interrupção do tráfego de veículos por longo período. Este tipo de acidente é recorrente. A ponte possui quatro dolfins protetores dos pilares, mas um destes protetores foi perdido em uma acidente em 2011", revelou Beto.

Ainda de acordo com o deputado, até a Marinha já se posicionou sobre o risco. "O comandante disse que há risco de sérios danos e a que ponte pode vir até a ruir", disse Pereira. A fiscalização da hidrovia por onde passam barcaças de grãos, minérios e gado, está a cargo da Marinha do Brasil.

O deputado Paulo Corrêa (PR) questionou a demora para a execução do reparo orçado em R$ 4 milhões, resultado de um acidente ocorrido há seis anos, em uma ponte que custou ao todo R$ 100 milhões.

Beto Pereira explicou ainda que a ponte na BR-262 está sob a responsabilidade de uma concessionária que explora o pedágio no local e que tem contrato com o Estado de Mato Grosso do Sul por um período de 13 anos, nove meses e 24 dias. "No edital de concorrência, a empresa tem como objeto de concessão a manutenção da pavimentação, da estrutura da ponte, dos acessos e áreas complementares, da sinalização rodoviária e hidroviária. É de exclusiva responsabilidade da concessionária a reparação dos danos causados à ponte. Vamos convocar o representante da concessionária para vir à Assembleia dar esclarecimentos", finalizou Beto Pereira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 24 de Setembro de 2017
11:00
Mundo fitness
10:00
Receita do dia
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)