Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/02/2016 09:17

Com baixo custo ao produtor, moringa e mandioca podem ser utilizados em ração

Renata Volpe Haddad, Campo Grande News

Fácil de produzir, a moringa e a mandioca enriquecem a alimentação de aves de corte e postura. Com baixo custo ao produtor, os alimentos beneficiam a produção e o frango caipira pode atingir o peso de abate em torno de 90 dias, caindo para a metade o manejo alimentar.

O pesquisador da Embrapa, Frederico Lisita, foi ao assentamento Paiolzinho, em Corumbá, distante 419 km de Campo Grande, no último sábado (13) para ministrar uma palestra sobre os alimentos, já que os produtores, manifestaram interesse em começar criações de frango caipira.

De acordo com Lisita, os produtores acreditam que os alimentos são difíceis de ser encontrados na região. "Eles têm dificuldade para alimentar esses frangos, pois além de ser muito complicado produzir milho, o que vem de fora é caro em função do frete. O farelo de soja também é difícil de se obter na região. E galinhas e frangos se alimentam, basicamente, de milho e soja”, alega.

Sendo assim, o pesquisador apresentou a moringa e a mandioca como alternativas para alimentar esses animais. "No caso do frango caipira, que come só milho, praticamente, ele leva cerca de seis meses para atingir o peso de abate, que fica em torno de 2,5 kg", informa.

Na granja, os animais atingem o peso de abate em aproximadamente um mês. "A gente espera que, com a moringa e a mandioca na alimentação, o frango caipira atinja o seu peso de abate em torno de 90 dias. O tempo cai para a metade com um manejo alimentar que esses produtores têm condições de produzir aqui na região", avalia.


Mandioca – Em parte, a mandioca pode substituir o milho, já que é um alimento energético, conforme o pesquisador. "É uma cultura tradicional com a qual os agricultores já têm o costume de trabalhar na região e a mandioca tem que ser a que não serve mais para consumo humano", comenta.

Para utilizar a mandioca na ração do frango caipira, o pesquisador recomenda triturar a raiz com uma picadeira de forragem e deixe secar ao sol. "Quando atingir em torno de 15% de umidade, o material tem que ser moído e a farinha resultante está pronta para ser utilizada como ingrediente da ração”, afirma.

Moringa – Originária da Índia, a moringa tem altos teores de proteína nas folhas, segundo Lisita. Considerado um alimento de alto valor biológico, inclusive para humanos, a moringa é recomendada para mulheres em lactação, para pessoas com deficiência de proteína e até deficiência de minerais, porque é um alimento muito rico em ferro e cálcio.

Ele explica o processo. "É preciso colher talos finos e folhas, triturar e deixar secar ao sol para incluir na ração. Mas a moringa também pode ser cortada e fornecida in natura, à vontade, para esses frangos. Ela vai substituir, em parte, o farelo de soja por ser uma forrageira proteica”, explica.

Utilizando tanto a moringa quanto a mandioca, o pesquisador ressalta os benefícios nos gastos com a alimentação dos animais. “A mandioca que seria jogada fora se transforma em matéria prima. A única despesa que o produtor vai ter é com a própria mão de obra. O equipamento utilizado também é simples e muito econômico. E a moringa, que é fácil de produzir, pode ser usada para alimentar vários outros animais – cavalos, bovinos, suínos, caprinos. Então, o custo é muito baixo”, finaliza.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)