Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Últimas Notícias

20/06/2016 07:45

Com alta de feijão, batata e alho, 'PF' está 36% mais caro em Campo Grande

Midiamax

O tradicional prato feito fechou maio 36% mais caro em Campo Grande. O feijão, a batata e o alho foram os maiores responsáveis pela inflação, alimentos que pesaram e muito, segundo levantamento do Nepes (Núcleo de Pesquisas Econômicas) da Uniderp.

A batata subiu 90% em um ano e liderou o ranking da inflação. O quilo passou de uma média de R$ 3,16 para R$ 5,99 em maio deste ano. O alho subiu 80%, de R$ 16,01 para R$ 28,87 em 12 meses. E o feijão carioca também não ficou pra trás. O quilo do grão chegou a ser negociado a uma média de R$ 6,66, o que representa uma alavancada de 74% em um ano.

“Eu paguei essa semana 12 reais no quilo do feijão, em um quilo só. É um absurdo. Nós já diminuímos lá em casa. Se comprávamos dois, agora compramos um saco. O supermercado, que antes era 800 reais por mês, com esses aumentos, já chega a mil reais”, conta a aposentada Maria Natividade, 67.

E a dona de casa está certa. Os outros alimentos que fazem parte do prato feito, ‘queridinho’ dos brasileiros, como arroz, tomate, alface, cebola e óleo, também subiram em maio. O quilo do arroz passou de pouco mais de R$ 11 para mais de R$ 13. “O arroz e o feijão estão quase mais caros que a carne. Cebola e alho também estão caros. Está difícil comprar tudo como antigamente”, diz Gisele Torres, de 29 anos, que trabalha com serviços gerais.

O tomate subiu 10,2% e o alface 5,9% em um ano. Já, a carne bovina, do tipo coxão mole, teve recuo, mas de leve, 2,6% de maio do ano passado para este ano, sendo comercializada a uma média de R$ 20,55 na Capital.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Maio de 2018
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)