Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/09/2013 15:35

Colisão entre ônibus e carreta tem duas versões, uma é ultrapassagem

Luciana Brazil e Aline dos Santos, Campo Grande News
Apenas o condutor foi identificado. Três pessoas morreram. (Foto:Marcos Ermínio)Apenas o condutor foi identificado. Três pessoas morreram. (Foto:Marcos Ermínio)

Já são duas versões para o acidente que aconteceu na manhã de hoje (6), na BR-163, entre um ônibus, uma carreta e um caminhão, que deixou três pessoas mortas e duas feridas. Segundo algumas testemunhas, o ônibus invadiu a pista sem motivo aparente. E na outra versão, o condutor do ônibus tentou ultrapassar uma caminhonete. A polícia ainda não divulgou as causas do acidente.

As três vítimas do acidente já foram reconhecidas. O motorista do coletivo que morreu preso às ferragens foi identificado como Eli Carlos Baz de Souza, 25 anos. Os passageiros foram identificados como Roberto Lopes, 68 anos, agente ferroviário aposentado, Ildethy Correa de Oliveira, que viajavam para Dourados.

A perícia chegou a pouco no local. As famílias das vítimas ainda não foram acionadas.

No local, os passageiros evitam falar. Um homem que preferiu não se identificar, disse que embarcou às 9 horas em Campo Grande, e viajava no fundo do ônibus quando ouviu um estrondo. “Pensei que era um pneu furado, mas quando percebemos que era um acidente quebramos a janela da saída de emergência”.

Ele disse ainda que a velocidade do ônibus estava normal e o veículo não parecia estar correndo.

O motorista do coletivo que morreu preso às ferragens foi identificado como Eli Carlos Baz de Souza, 25 anos, de acordo com a empresa. A perícia chegou a pouco no local e ainda fará a identificação oficial dos corpos. As famílias das vítimas ainda não foram acionadas.

Diferente do que foi publicado anteriormente, o ônibus saiu de Campo Grande com destino a Ponta Porã.

Ainda muito nervoso, o condutor da carreta, Alexander Wellington Paes Dias, 39 anos, contou que conseguiu salvar a cabine da carreta, mas o restante do bi-trem bateu de frente com o ônibus. “Eu estava vindo de Naviraí para Campo Grande quando vi o ônibus, ele já estava invadindo a pista contrária. Logo depois da batida sai correndo para ver”.

Com a força da batida, peças do ônibus estão engajadas na carreta que estava carregado com 37 mil quilos de couro. A esposa de Alexander, Damiana Santos Rocha, 33 anos, ficou muito nervosa e precisou receber atendimento médico. “Não tive coragem de descer da carreta”.

O motorista Alexander fez o teste do bafômetro e o resultado foi negativo.

Um caminhão que seguia atrás da carreta bateu na traseira do ônibus. O impacto não foi tão forte, já que o motorista conseguiu frear. Na pista, cerca de seis metros de frenagem mostram a tentativa de evitar a colisão. O caminhão acabou batendo na lateral do ônibus.

Ao contrário das primeiras informações, o acidente não envolveu veículos de passeio.

Ainda não há confirmação sobre o número de passageiros que viajava no ônibus, porém, 29 passagens foram vendidas pela empresa, segundo o gerente da viação Antonio Carlos.

Ele explica que por enquanto não é possível afirmar o número certo de ocupantes do ônibus, já que passageiros podem ter embarcado no caminho e outros podem ter perdido o ônibus ainda na rodoviária. Segundo ele, o controle de embarque fica com o motorista.

A empresa garantiu que o seguro indenizará os familiares das vítimas. Um novo ônibus foi enviado ao local e pelo menos sete passageiros continuaram a viagem.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)