Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/09/2015 16:00

Colheita do milho safrinha termina com recorde

Campo Grande News

Mato Grosso do Sul encerrou a colheita do milho safrinha com 9 milhões de toneladas de grãos. O resultado da safra 2014/15 é recorde em 30 anos, desde que os agricultores do estado começaram a produzir milho no inverno. Os dados foram divulgados pelo Siga/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio).

Conforme as informações da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja e Milho de MS), a produtividade nesta safra chegou a 88 sacas por hectares. O resultado final é 8,4% maior que o estimado no início de março, que era de 8,3 milhões de toneladas do grão.

Durante a colheita da cultura, técnicos da Aprosoja/MS percorreram mais de 1,5 mil hectares, área que corresponde a 92% do total destinado ao milho safrinha, que nesta safra cresceu 5% e marca 1,7 mil hectares. Cerca de 30% do grão foi plantado depois do dia 10 de março, fora da janela ideal para que as lavouras não sintam os efeitos das geadas.

Já para a produtividade, se comparada com o ciclo anterior, quando foram registradas 85 sacas por hectare, o crescimento foi de 3,5%. Entre os municípios com maior média ponderada, cálculo que considera o plantio feito fora e dentro do período de Zoneamento Agroclimático, em primeiro lugar aparece São Gabriel do Oeste (103,7 sacas por hectare), Costa Rica (100,6 sacas), Alcinópolis (100,5 sacas) e Amambai (95,1 sacas).

“Trabalhávamos com a permanência da produção de grãos da safra anterior com possibilidade de alcançar 8,5 milhões de toneladas, mas acreditávamos no potencial para o ciclo e o clima ficou do nosso lado, ajudando tanto no plantio, com chuvas regradas, quanto a colheita, com a estiagem”, lembrou o presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto.

De acordo com estimativa da Aprosoja/MS, além do clima outro fator pode ter contribuído para a Super Safra, é o Sistema de Plantio Direto. O método consiste em manter na superfície a palha e os demais restos vegetais de outras culturas, o que garante cobertura e proteção do solo.
Cerca de 85% das lavouras visitadas utilizam este tipo de manejo. A técnica aumenta a retenção de água no solo, enriquece a terra com material orgânico, que são características que influenciam diretamente no desenvolvimento do vegetal, além de diminuir custos de produção.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)