Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/03/2005 13:52

Codesul vai ao STF para pedir ressarcimento

Fernanda Mathias / Campo Grande News

Os governadores Roberto Requião (PR), Zeca do PT (MS), Germano Rigotto (RS) e Luiz Henrique (SC), aprovaram, dentro do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul), o ajuizamento de ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para garantir o ressarcimento das perdas provocadas pela Lei Kandir.
Durante a solenidade de posse do governador Requião na presidência do Codesul, em Curitiba (PR) os governadores analisaram que a desoneração das exportações, embora estimule o comércio externo, tem estrangulado as receitas dos Estados. Os quatro estados do Sul respondem por 25% das exportações brasileiras. O Rio Grande do Sul por exemplo perde algo em torno de R$ 1 bilhão por ano, segundo o governador Germano Rigotto.
Os governadores reclamaram do não cumprimento do acordo firmado com o governo federal que previa a constituição de um fundo para compensar os estados com operações externas isentas de ICMS. Mato Grosso do Sul, por exemplo, perdeu cerca de R$ 222 milhões no período de junho de 2003 a junho 2004 e só deve receber este ano R$ 69 milhões, ou seja, 31%.
Para compensar parte das perdas causadas pela Lei Kandir foi criado um Fundo de Compensação com recursos previstos para 2004 da ordem de R$ 8,5 bilhões. Mas o volume dos recursos foi reduzido a menos da metade, R$ 4 bilhões. Além disso, outra medida que o governo federal pretende adotar tem descontentado os governos.
Os Estados não aceitaram a proposta que o governo federal pretende encaminhar para o Congresso este mês, prevendo ressarcir o exportador ao invés dos governos pela desoneração do ICMS, prevista pela Lei Kandir.
O superintendente de Administração Tributária da Secretaria de Receita e Controle de Mato Grosso do Sul, Gladiston Amorim, ressalta que a mudança causaria impacto no equilíbrio fiscal dos governos, uma vez que o fundo para ressarcimento deve ser composto da receita de ICMS.
Criada em 1997, a Lei Kandir desonera produtos primários destinados à exportação, medida que fez reduzir de forma drástica a arrecadação dos Estados exportadores de grãos e acabou inviabilizando a indústria de transformação do Codesul, conforme argumentou o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto. “O Brasil se transformou em um grande exportador de matéria prima, viabilizando a indústria dos países desenvolvidos e acabando com nossa incipiente indústria de transformação”, disse. Atinge especialmente estados exportadores de produtos primários, como é o caso de Mato Grosso do Sul, que tem a soja como carro chefe na balança.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)